Por quê o frango e a galinha atravessam a rua ou a estrada?

RESPOSTAS DOS GÊNIOS DA HUMANIDADE

Por quê a galinha atravessa a estrada?

PLATÃO: porque buscava alcançar o Bem.

ARISTÓTELES: é da natureza das penosas cruzar a estrada.

FREUD: na verdade, a estrada representa a relação com seu progenitor, e o frango não é bem um frango… o fato de o frango ter cruzado a rua é um sintoma de insegurança sexual.

MAQUIAVEL: a quem importa o porquê? Estabelecido o fim de cruzar a estrada, é irrelevante discutir os meios que utilizou para isso.

MARX: o atual estágio das forças produtivas exigia uma nova classe social de frangos, capazes de cruzar a estrada.

EINSTEIN: se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o frango, depende do ponto de vista. Tudo é relativo.

SÓCRATES: tudo que sei é que não sei.

DARWIN: ao longo de grandes períodos de tempo, os frangos têm sido selecionados naturalmente, de modo que, agora, têm uma predisposição genética a cruzar estradas.

PASCAL: quem sabe? O coração do frango tem razões que a própria razão desconhece.

SARTRE: trata-se de mera fatalidade. A existência do frango está em sua liberdade de cruzar a estrada.

NIETZSCHE: ele deseja superar a sua condição de frango, para tornar-se um superfrango.

DAWKINS: na verdade são os genes para atravessar a rua que estão de fato atravessando a rua. O frango é apenas uma forma que os genes encontraram para realizar essa tarefa.

CLARICE LISPECTOR: a essência do frango está nas suas patas. As patas têm o frango. Quem vê as patas, vê o frango. A essência das patas é o correr, o correr abstrato. A estrada é a essência do correr. Quem vê o correr, vê a estrada.

KANT: o frango seguiu apenas o imperativo categórico próprio dos frangos. É uma questão de razão prática.

ESTÓICOS: o frango atravessou a estrada porque esse é um acontecimento necessário. É o destino. Já estava previsto pela ordem universal do cosmos.

EPICURISTAS: é prazeroso ao frango atravessar estradas. O que você acha, amigo?

FILÓSOFOS (da escola de Frankfurt): é uma questão medíocre imposta pelos mentores de uma arte de massas que transformou a imagem de um frango em mais um produto da indústria cultural.

FILÓSOFOS MEDIEVAIS: para responder a tal questão, devemos primeiro deliberar se a expressão “frango” é puro termo esvaziado de sentido ou se a palavra que expressa a idéia genérica e universal de frango, ou ainda se se trata de um frango concreto em particular.

MARTIN LUTHER KING: Eu tive um sonho. Vi um mundo no qual todos os frangos serão livres para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos.

SCHOPENHAUER: no ato de atravessar, está fugindo de si mesmo numa tentativa de aliviar o tédio e sofrimento que é estar vivo neste mundo sem sentido.

ISAAC NEWTON: 1) Frangos em repouso tendem a ficar em repouso; frangos em movimento tendem a cruzar a estrada; 2) por causa da atração gravitacional exercida pelos outros frangos que já estavam do outro lado da estrada.

FEMINISTAS: para humilhar a galinha, num gesto exibicionista, tipicamente machista, tentando, além disso, convencê-la de que, enquanto galinha, jamais terá habilidade suficiente para cruzar a estrada.

NELSON RODRIGUES: porque viu sua cunhada, uma galinha sedutora, do outro lado.

MOISÉS: uma voz vinda do céu bradou ao frango: “Cruza a estrada!” E o frango cruzou a estrada e todos se regozijaram.

FHC: por que ele atravessou a estrada, não vem ao caso. O importante é que, com o Plano Real, o povo está comendo mais frango.

JOSÉ SERRA: uma pergunta fundamental com uma resposta à altura: #issoehmaisumtrololodepetista.

GEORGE ORWELL: para fugir da ditadura dos porcos.

CHE GUEVARA: Hay que cruzar la carretera, pero sin jamás perder la ternura…

CAETANO VELOSO: o frango é amaro, é lindo, uma coisa assim amara. Ele atravessou, atravessa e atravessará a estrada porque Narciso, filho de anô, quisera comê-lo… ou não!

CARLA PEREZ: porque queria se juntar aos outros mamíferos.

MACONHEIRO: olha isso cara… que viagem…

SURFISTA: o bicho atravessou, cara… Bicho manêro, aí. Demaaaaais… Issah…

AMBIENTALISTA: era um frango transgênico, não era?

FAZENDEIRO: pur causo de que arguém deixou a poirta do galinheiro aberta.

AGNÓSTICOS: é impossível saber se o frango realmente atravessou a estrada. A incerteza há de pairar eternamente sobre esta questão.

CÉTICOS: dizem que ele atravessou, mas será que atravessou mesmo? Precisamos investigar tal questão detidamente antes de fazer qualquer declaração a respeito.

ATEUS: o frango não atravessou a estrada porque ele não existe. Isso é uma crendice estúpida.

DETERMINISTAS: o frango não teve escolha. Aliás, nunca terá escolha, o livre-arbítrio não existe.

CATÓLICOS: isso é um mistério que somente deus pode responder.

ESPÍRITAS: o frango cruzou a estrada porque incorporou um espírito aventureiro.

EVANGÉLICOS: porque Jesus o ama.

PASTORES DA iGREJA UNIVERSAL: por 10% eu te conto.

SHINTOÍSTA: porque assim tem sido feito desde tempos imemoriais!

SABEDORIA POPULAR: porque o lado de lá é sempre melhor.

PROFESSORA PRIMÁRIA: porque queria chegar do outro lado da rua.

CRIANÇA: porque sim.

SÍLVIO SANTOS: o frango atravessou a estraaaada lombardi… a-aiiii hi hi…

Via Luis Nassif

Deixe um comentário simpático neste artigo: