Placa de endereço 12+1 para quem tem fobia do número 13

TRISCAIDECAFOBIA NA PLAQUETA DE METAL

Placa de casa 12+1

Muitas pessoas sentem uma aversão tão irracional pelo número 13, que a associação a emoções negativas as leva até a alterar as placas de endereços de suas casas.

Esta atitude radical seria uma das manifestações máximas, extremas mesmo, de um transtorno de ansiedade que os psicólogos tratam de triscaidecafofobia.

Se você acha esse nome insoletrável, imagine então referir-se a um medo ainda pior, o da sexta-feira 13: parascavedecatriafobia ou frigatriscaidecafobia.

O distúrbio é tão sério que, nos EUA, por exemplo, nem basta disfarçar a plaquinha. O 13 chega a ser eliminado da numeração dos apartamentos em hotéis de classe.

Muitos prédios passam do décimo-segundo pavimento para o décimo-quarto andar, para evitar que o elevador corra o risco de parar no décimo-terceiro piso.

Da mesma forma, nos aviões sempre lotados não há nenhuma poltrona 13. Afinal, qual supersticioso se sentaria nelas?

A triscaidecafobia estende-se pelas franjas do Atlântico, de cidades como Miami a Paris, mas deita raízes num passado remoto, que se perde na noite dos tempos e da ignorância.

A ORIGEM DA SUPERSTIÇÃO

Segundo alguns historiadores, esta nefasta fama do 13 teve sua origem no princípio do século XIV.

Foi quando o rei francês Felipe IV e o papa Clemente V, preocupados com o enorme poder alcançado pelos templários, se uniram para urdir um plano para acabar com a Ordem do Templo.

Eles chegaram a compor um exército de 20 mil membros no início do século 13, com um patrimônio de 9 mil propriedades espalhadas pela Europa, avaliadas em US$ 160 bilhões em valores atuais.

O plano foi levado a cabo em outubro de 1307, quando os principais membros da ordem foram capturados de surpresa em diversas cidades.

Num só golpe, de repente, esmagaram a ferro e fogo a organização que a elite composta por nobres e clérigos havia desenvolvido com tanto emprenho e fervor desde as Cruzadas.

Apenas alguns monges lograram escapar e, desde então, o fatídico dia atrairia maus presságios, de acordo com seus descendentes, seguidores e o povo em geral.

Aquilo aconteceu numa sexta-feira, dia 13. Mas essa história tem também um outro lado

Clique na imagem para ampliar e nos links sublinhados do texto para saber mais.

2 comentários em “Placa de endereço 12+1 para quem tem fobia do número 13

  • 13 de março de 2016 em 09:54
    Permalink

    Comentando biblicamente parece que a adivinhação e a numerologia tem sua origem na antiga Babilônia e está sob a fortíssima condenação divina, Deuteronômio 18:10-12. Valeu para antiga nação de Israel e vale hoje para cristão verdadeiro. Agora, para se livrar da superstição, basta lembrar-se da Divina Proporção ou de números de Fibonacci: 0, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, etc. Nosso Criador usou essa sequencia para criar tudo que existe: inclusive nós. Homem quando se apropria de dois ou três desses números em três dimensões, produz qualquer coisa chamada ARTE, linda e agradável de se ver e que glorifica nosso Deus e Criador. Para os dois manos Marcos Eduardo e Paulo Maurício um forte e fraternal abraço, Miecislau.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: