Pesquisa por imagens no Google pode infectar o seu computador

Ataque de vírus por imagens

IMAGENS PERIGOSAS

O Chefe de Redação

Especialistas em segurança detectaram uma forma de disseminar malware que tem se revelado particularmente eficiente nas últimas semanas: o Google Images. A funcionalidade do motor de busca que permite pesquisar por imagens estaria conduzindo os internautas direto para dentro de sites com conteúdos maliciosos.

Milhares de imagens incluídas nos resultados de pesquisas encontram-se infectadas com malware que direciona os utilizadores – que clicam sobre as miniaturas das imagens – para sites onde lhes tentam vender falsos antivírus, afirmando que os seus computadores se encontram em risco.

Embora a gigante das pesquisas esteja atenta ao problema, o recurso a imagens corrompidas torna mais difícil o controle por parte do Google de quem tira partido da indexação inks do seu motor de busca para atrair os internautas para páginas que comprometem a segurança dos seus computadores, explica a comunidade de segurança online que lançou o alerta.

Segundo o Internet Storm Center, para este tipo de ataque os cibercriminosos comprometem sites legítimos com grande utilização onde correm scripts (pequenos programas) que monitorizam quais os temas mais pesquisados no Google, aqueles que geram mais tráfego para aquele domínio.

Essa informação é usada para criar páginas falsas com texto e imagens que correspondam aos temas mais pesquisados, para que seja considerado nas pesquisas nos motores de busca, atraindo internautas.

De acordo com as estimativas da SANS, especialista em formação e certificação na área da segurança informática, há cerca 5 mil sites comprometidos com cerca de meio milhão de visitas diárias.

O Google informou estar realizando “esforços para melhorar tanto a qualidade dos resultados apresentados como a detecção de malware” mas, em defesa dos interesses dos utilizadores, não quis revelar detalhes sob a alegação de comprometer o trabalho e “ajudar” os cibercriminosos.

Via TeK

* * *

O Chefe de Redação

Deixe um comentário simpático neste artigo: