Pássaro bate asas em escultura cinética com palitos de picolé

O TIPO DE ARTE QUE A GLOBO NÃO MOSTRA

Passarinho de madeira em movimento

Muitos internautas costumam postar nas redes sociais mensagens positivas, sobre feitos e conquistas, suas ou de terceiros, individuais ou coletivas, seguidas do ácido comentário: Isso, a Globo não mostra!

O que revela o elevado nível de consciência diante do tom negativo e destrutivo dado aos noticiários e conteúdos da programação na rede que apresenta a maior queda de audiência entre os canais de TV.

Ou alguém imagina que na telinha da emissora carioca viesse a ser mostrada esta escultura cinética feita por uma estudante de design da Universidade de Brown, ao invés de ficar assistindo televisão?

É óbvio que o pássaro de Joyce Lin, batendo asas ao ser acionado por manivelas e estruturas feitas de palitos de picolé e varetas de churrasco, não serve para a Globo. Como, aliás, nada que seja construtivo.

Passarinho de madeira em movimento

Passarinho de madeira em movimento

Passarinho de madeira em movimento

Passarinho de madeira em movimento

Mais no Behance

3 comentários em “Pássaro bate asas em escultura cinética com palitos de picolé

  • 8 de novembro de 2018 em 16:55
    Permalink

    Boa tarde haveria um passo a passo de como fazer, adorei a ideia!!!!!!

    Resposta
    • 8 de novembro de 2018 em 18:42
      Permalink

      Ihhhh… Joyce, que encrenca. Neste caso específico, não sabemos.

      Mas, olha, faríamos uma pesquisa no YouTube com as tags KINETIC+BIRD.

      É possível que, assim, apareçam vídeos do tipo ‘how to make’

      Resposta
  • 24 de abril de 2014 em 21:14
    Permalink

    A rede goebbels de mentiras mostrar algo edificante? Tá de brincadeira, né? E eles lá vão perder a chance de emburrecer a manada? Claro que não!
    Parabéns a vcs por mostrar a matéria e a estudante pela brilhante idéia. Me faz lembrar alguns protótipos daqueles inventores do início do século passado quando a febre do vôo tripulado a bordo de um aparelho mais pesado do que o ar tomou conta do mundo.

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: