Ossos humanos são armas de guerra em apelo contra a violência

Caveira Tanque

PARE A VIOLÊNCIA!

Por Marcos Eduardo Machado *

Israel é uma realidade política e militar insuperável. A segurança de sua população, no interior do seu território, é intocável.

E a Palestina? Sua existência, hoje em risco, é também intocável, com os mesmos direitos.

É preciso estabelecer, de imediato, a integridade, a soberania plena e a liberdade do povo palestino na Faixa de Gaza.

Sem isso viveremos sempre num tempo coagulado, em fogo e morte.

Esqueleto Morte

PARE A VIOLÊNCIA!

O apelo, de François Robert, cabe nesta reflexão acerca da selvageria que voltou a inundar de sangue o Oriente Médio.

O fotógrafo suíço usou ossos humanos para criar imagens impressionantes com o objetivo de aumentar a conscientização global sobre a violência da guerra.

Há alguns anos, Robert comprou três armários de uma escola por US$ 50 a fim de aparelhar melhor o seu estúdio. Para sua surpresa, um dos armários continha um esqueleto humano, que tinha sido montado com a finalidade de ensino.

Com os 206 ossos soltos ele teve a ideia de montar os cenários macabros de advertência — com tanque, avião, bomba, fuzil e outros símbolos da morte.

Caça com esqueleto

Bomba Esqueleto

Fuzil com Esqueleto

* Marcos Eduardo Machado é engenheiro e editor do blog ECOnsciência

Deixe um comentário interessante neste artigo: