Os sinais potenciais de vida antiga no planeta Marte

OS DESENHOS DAS COLÔNIAS DE BACTÉRIAS

Vida microbiana em Marte

Minucioso estudo das imagens tiradas pelo rover Curiosity da NASA revela semelhanças intrigantes entre antigas rochas sedimentares de Marte com estruturas em forma de micróbios na Terra.

Os resultados sugerem, mas ainda não provam, que a vida pode ter existido no Planeta Vermelho, de acordo com a renomada geobióloga Nora Noffke, da Old Dominion University, em Norfolk, EUA.

Em artigo publicado no periódico científico Astrobiology, Noffke argumenta que várias imagens enviadas pela missão são bastante similares às marcas deixadas por colônias de bactérias na Terra.

As protuberâncias no solo seriam uma espécie de revestimento sedimentar criado por estes seres para ocupar uma rocha, há bilhões de anos, quando Marte era um mundo muito quente e úmido.

Nora Noffke é especialista neste tipo de fósseis, tendo sido responsável pela identificação dos mais antigos traços de vida na Terra, na Austrália, datados de quase 3,5 bilhões de anos de idade.

Micróbios marcianos

Clique nas imagens para ampliar e nos links sublinhados para saber mais.

Deixe um comentário simpático neste artigo: