Os 10 Mandamentos para apreciar a Cachaça de qualidade

Regras de degustação da CachaçaAS ‘TÁBUAS’ DO BALCÃO

A Cachaça da Happy Hour (em 05/12/2009)

Apreciar a cachaça, já faz algum tempo, é moda nos mais bem frequentados bares do País e do mundo. O estigma de uma certa elite — preconceituosa, metida a besta e desinformada — de que a bebida era “coisa de pobre” pertence definitivamente ao passado.

A ascensão social da cachaça verificada nos últimos anos coincide com a emergência de milhões de brasileiros para a classe média. O fato é que a cachaça agora divide mesas e balcões sem o menor constrangimento ao lado de bebidas consideradas chiques.

Para os apedeutas no assunto vale, portanto, relacionar um conjunto de regrinhas básicas a serem observadas na hora de se degustar uma boa pinga. Ninguém vai se tornar um cachacier com isto, mas não deixa de ser um bom começo.

1º MANDAMENTO – ANALISARÁS BEM O RÓTULO
Verifique o ano, a procedência, a cor, o lacre e a graduação alcoólica. Garrafa deve ser sempre transparente, pois a cor ajuda a identificar, entre outras coisas, as impurezas.

2º MANDAMENTO – NÃO TERÁS PRECONCEITO
Se de qualidade garantida, a cachaça não tem nada de “marvada”. Ter preconceito é totalmente infundado.

3º MANDAMENTO – BEBERÁS SEMPRE EM TEMPERATURA AMBIENTE
A temperatura ambiente é ideal, pois mantém o aroma e o sabor intocados.

4º MANDAMENTO – DARÁS A CADA CACHAÇA SEU FIM MERECIDO
Para a mundialmente conhecida caipirinha, deve-se usar uma cachaça com teor alcoólico alto, pois o gelo dilui a bebida. E sempre branca. O sabor envelhecido não combina com a caipirinha. O mesmo tipo de cachaça, branca e forte, deve ser usado para culinária, pois o alto teor alcoólico flamba melhor. E, para beber purinha, vale a melhor cachaça, claro, envelhecida em tonéis de madeira e de boa procedência.

5º MANDAMENTO – ESTOCARÁS SEMPRE
Monte a sua adega. Mantenha as garrafas num ambiente escuro, fresco e longe da mesa, para evitar a tentação.

6º MANDAMENTO – CONHECERÁS PARA DEGUSTAR
Um pouco de conhecimento sobre o mercado e a história da cachaça ajuda a não levar gato por lebre. Salinas, por exemplo,é ícone da cachaça nacional, mas algumas marcas desconhecidas embarcam na fama e vendem pinga barata com a rubrica da cidade. Atenção às cachaças indicadas por este ranking. Livros, como o de Erwin Weimann, também ajudam.

7º MANDAMENTO – NUNCA BEBERÁS CACHAÇA SOZINHO
Cachaça é para bebericar com os amigos, é algo social. Quanto mais amigos se tem, mais cachaça na cabeça.

8º MANDAMENTO – COMBINARÁS A BOA CACHAÇA COM A BOA COMIDA
Tudo que é gorduroso vai bem com cachaça. Mas tem de ser branca, nunca envelhecida, porque o sabor da madeira compete com o do alimento. Cachaça envelhecida, só após as refeições, de preferência com um bom charuto.

9º MANDAMENTO – CONQUISTARÁS AMIGOS E MULHERES
Para impressionar, diga que cachaça envelhecida guardada no freezer ganha a viscosidade de um licor, e substitui até um bom brandy.

10º MANDAMENTO – DEGUSTARÁS, MAS NÃO SE TORNARÁS UM CACHACEIRO
As provas de cada cachaça devem ser pequenas. Mesmo. Mas não se cospe depois — seria pedir demais. Tenha sempre água, pão ou bolinho para consumir entre as provas, para limpar a boca.

* Por Sérgio Arno, da Universidade da Cachaça.

Pescaria no Boteco Móvel

* * *

Blog da Nívia de Oliveira Castro

2 comentários em “Os 10 Mandamentos para apreciar a Cachaça de qualidade

  • 5 de dezembro de 2009 em 18:56
    Permalink

    Cachacier, Nívia? Igual a Sommelier? Que chic, essa eu não conhecia.

    Resposta da Nivia: Isso mesmo, querida. Já virou até verbete da Wikipédia:

    “Cachacier é um profissional especializado em cachaças e todos os assuntos relacionados ao serviço desta. É o profissional que orienta os clientes de um estabelecimento que conta com uma carta de cachaças sob qual bebida se encaixa mais no seu perfil, dando informações sobre o produto. Conhece profundamente todas as etapas de produção da bebida, do plantio da cana-de-açúcar até o engarrafamento e distribuição. Adicionalmente, cuida da compra, armazenamento e seleção de marcas e elabora cartas de cachaças em restaurantes, bares e hotéis. Conduz palestras e degustações para aficcionados, e presta consultoria a produtores e distribuidores do ramo.

    Origem do termo: surgiu como uma versão do termo sommelier (especialista em vinho) há poucos anos. No feminino, cachacière.”

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Cachacier

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2009 em 13:45
    Permalink

    Não resisto, Nívea. esse negócio de 10 mandamentos me lembrou uma piadinha:

    Deus perguntou aos Gregos:
    – Vocês querem um mandamento?
    – Qual seria o mandamento, Senhor?
    – Não matarás!
    – Não obrigado. Isso interromperia as nossas conquistas.

    Então, Deus perguntou aos Egípcios:
    – Vocês querem um mandamento?
    – Qual seria o mandamento, Senhor?
    – Não cometerás adultério!
    – Não obrigado. Isso arruinaria os nossos fins-de-semana.

    Chateado, mas não derrotado, Deus perguntou aos Assírios:
    – Vocês querem um mandamento?
    – Qual seria o mandamento, Senhor?
    – Não roubarás!
    – Não obrigado. Isso arruinaria a nossa economia.

    Deus, enfim, perguntou aos Judeus:
    – Vocês querem um mandamento?
    – Quanto custa?
    – É de graça.
    – Então manda DEZ!

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: