#opsony – o ataque dos Anonymous a sites ligados à Sony


Playstation Sony

#opsony

O Chefe de Redação

O grupo de ciberativistas Anonymous, mais conhecido pelo seu apoio ao site WikiLeaks, começou um ataque pesado contra alguns sites oficiais da PlayStation.

A ação coordenada — em nível planetário! — começou a surgir ao longo dos últimos dias e não dá sinais de que tão cedo venha a ser interrompida.

Pelo contrário, nós mesmos, aqui na Matéria Incógnita, percebemos o aumento exponencial das buscas por imagens e notícias relacionadas ao movimento, oriundas de vários países.

Segundo membros do Anonymous, o protesto representa uma retaliação contra a Sony, que apresentou processo judicial contra vários hackers que divulgaram na Internet um código que permite desbloquear o PlayStation 3.

Tal como em outra ações da militância digital, que saltou para os holofotes ao derrubar sites opositores ao WikiLeaks, a tática foi a mesma: ataques de Distributed Denial of Service (DDoS), que consistem no envio massivo de pedidos de acesso a um site, acabando por desativar a página-alvo.

Além de terem deixado os sites offline, os hackers resolveram publicar uma mensagem onde — jocosamente, como é da sua tradição — dão os parabéns à Sony por “ter recebido a atenção por parte do Anonymous”.

Playstation Sony

Apenas como registro, em tradução livre pelo Google Translator, uma das inúmeras mensagens diz o seguinte:

Caro SONY ‘motherfuckers’ ganancioso,

Parabéns! Você agora está recebendo a atenção de Anônimos.

Suas recentes ações legais contra os companheiros, GeoHot e Graf_Chokolo foram consideradas uma ofensa imperdoável contra a liberdade de expressão e liberdade na internet.

Você abusou do sistema judicial em uma tentativa de censurar informações sobre o seu trabalho e seus produtos.

Você tem vitimado seus próprios clientes apenas por posse e partilha de informação, e continua a orientar contrariamente aqueles que buscam essas informações.

Ao fazer isso você violou a privacidade de milhares de pessoas inocentes que apenas procuravam a distribuição gratuita de informações.

A supressão desta informação é motivada pela ganância e do desejo de controle total sobre as ações dos indivíduos que compram e usam seus produtos, pelo menos quando essas ações ameaçam minar o estrangulamento dos que procuram manter mais copywrong, ops, “copyright “.

Suas práticas comerciais corruptas são indicativas de uma filosofia empresarial que nega aos consumidores o direito de utilizar produtos que tenham pago, e com razão própria, na forma de sua escolha.

Talvez você deva alertar os seus clientes para o fato de que eles estão, aparentemente, apenas ‘alugando’ o seu produto.

À luz deste assalto em ambos os direitos e liberdade de expressão, os Anônimos, os notórios governantes da internet, gostariam de informar que viemos apenas ‘alugar’ os seus domínios na Web.

Após ter pisado os direitos dos Anônimos, agora você também deve ser pisado.

Se você não concordar com as ações disciplinares contra os seus domínios privados, então nós confiamos que você também possa entender nossas motivações para essas ações.

Você possui seus domínios. Você pagou com seu próprio dinheiro. Agora é atacar a propriedade privada, porque não concordamos com suas ações.

Vamos lhe ensinar algumas lições importantes que a sua mãe esqueceu-se:

1. Não faça isso com outra pessoa se você não quer que o mesmo feito a você.
2. A informação é livre.
3. Nós possuímos este domínio. Para sempre.

Quanto aos “juízes” e cúmplices de entidades jurídicas que permitiram que estas medidas covardes: você não é melhor do que a própria Sony aos nossos olhos e permanece culpado de pôr em causa o bem-estar da população, subvertendo o seu mandato judicial.

Nós somos Anônimos.
Nós somos Legião.
Nós não perdoamos.
Nós não esquecemos.
Esperem por nós.

Anonymous - ativistas

* Com informações do Sol

* * *

O Chefe de Redação

Um comentário em “#opsony – o ataque dos Anonymous a sites ligados à Sony

  • 22 de abril de 2011 em 08:28
    Permalink

    isso sim é liberdade de expressão

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: