Ondas do telefone celular podem diminuir a fertilidade masculina

Celular e fertilidade

NÃO É O PAPAI?

O uso intenso do telefone celular pode provocar efeitos negativos sobre a fertilidade dos homens. Foi o que descobriu um grupo de estudiosos da Universidade Queens, no Canadá, ao estudar casais com dificuldades em ter filhos.

Do blog BananaPost

Os pesquisadores notaram que os homens que relatavam uma maior utilização do aparelho tinham níveis mais altos de testosterona a circular no organismo – o que, a princípio devia ajudar à produção de esperma. No entanto, revelaram níveis mais baixos de LH, um hormônio reprodutor importante que é segregado pelo cérebro.

A hipótese é a de que as ondas eletromagnéticas emitidas pelos celulares podem ter uma dupla ação nos níveis hormonais dos homens e na sua fertilidade. Apesar de aumentarem a testosterona, diminuiriam os níveis de LH, o que pode bloquear a conversão da testosterona simples, que circula no sangue, num tipo mais poderoso, que é associado à produção do esperma e à fertilidade.

Embora os resultados tenham despertado interesse na comunidade científica, os responsáveis pelo estudo alertam que é necessário fazer mais estudos para determinar com certeza se existe uma correlação entre os hormônios referidos e a utilização do celular e qual a extensão da influência das ondas electromagnéticas nos homens.

* Mais uma tecnoinformação de utilidade pública do excelente InforSalvador

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada

Deixe um comentário simpático neste artigo: