O vexame de José Serra como pirata na trama de A Privataria Tucana

PRIVATAS DO CARIBE

Do blog BananaPost

Dois bons capítulos do vexaminoso papel desempenhado por José Serra como pirata principal na trama de A Privataria Tucana:

. as paródias com cartazes do filme Piratas do Caribe, que bombam nas redes sociais e no Facebook;

. e a esclarecedora e hilariante entrevista do autor do livro, Amaury Ribeiro Jr., no mais genuíno e enrolado sotaque mineiro, ao jornalista Paulo Henrique Amorim.

Privatas do Caribe com José Serra

Para desespero de José Serra e visível desconforto da velha mídia, que hipocritamente insiste em blindar o ex-governador paulista, o livro A Privataria Tucana, consolidou-se como um fenômeno de vendas, um verdadeiro best-seller.

A primeira edição, de 15 mil exemplares, esgotou-se no dia do lançamento, 9 dezembro. Na segunda-feira, 12, a Geração Editorial decidiu reimprimir 30 mil. Na terça, subiu para 50 mil.

“Mas já aumentamos para 80 mil cópias”, revelou Luiz Fernando Emediato, da Geração Editorial. “Elas chegarão às livrarias nesta sexta-feira.”

Tudo isso graças à blogosfera e às redes sociais, já que a grande imprensa com raras exceções tem silenciado sobre o livro.

Somente nesta quinta, 15, a Folha de S.Paulo se manifestou pela primeira vez a respeito. E como era de se esperar, numa tentativa desesperada e vergonhosa de desqualificar um livro que apenas organizou documentos públicos e verdadeiros. Que papelão desse pasquim, hein…

2 comentários em “O vexame de José Serra como pirata na trama de A Privataria Tucana

  • Pingback:A covardia da mídia tucana « Desinteligência crônica

  • 15 de dezembro de 2011 em 18:46
    Permalink

    Caraca! A parada sinistra esquentou: até alguns tucanos rebeldes estão apoiando agora a instalação da CPI da PRIVATARIA:

    Os deputados Nelson Marchezan Júnior (PSDB-RS), Antônio Imbassahy (PSDB-BA) e Fernando Francischini (PSDB-PR) surpreenderam o tucanato ao assinarem a CPI da Privataria, proposta por Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) para investigar supostos esquemas de desvio de dinheiro durante o desgoverno do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O burburinho é fruto da publicação do livro “A privataria tucana”, que acusa o ex-governador de São Paulo, José Serra, de integrar um intrincado esquema de lavagem de dinheiro em paraísos fiscais.

    “É nosso dever investigar”, disse um deles.

    http://www.jb.com.br/informe-jb/noticias/2011/12/15/tucano-defende-cpi-da-privataria-e-nosso-dever-investigar/

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: