O som da voz ainda vai recarregar a bateria do telefone celular

Telefone Celular - privacidade

SÓ NÃO VALE GRITAR

Do blog ECOnsciência

Para usuários de telefones celulares, uma bateria descarregada ou um carregador perdido estão entre as frustrações da vida moderna. Agora novas pesquisas prometem uma forma de recarregar telefones usando nada menos que o poder da voz humana.

Engenheiros elétricos desenvolveram nova técnica para transformar som em eletricidade, permitindo um celular ser carregado enquanto seu usuário efetua uma ligação. A tecnologia ainda vai extrair uma carga extra a partir do ruído ambiental ou mesmo música enquanto o telefone não está em uso.

No entanto, pode haver um lado negativo na inovação: como a carga é feita em função do volume do som captado, os usuários podem encontrar uma nova razão para falar alto aos telefones, buscando uma carga mais rápida e potente.

O pesquisador Sang-Woo Kim, que tem desenvolvido o projeto no instituto de nanotecnologia da Universidade Sungkyunkwan em Seul, na Coréia do Sul, revela que “diversas abordagens para a limpeza energética dos ambientes vêm sendo intensamente exploradas. O som que sempre existe na nossa vida cotidiana e nos ambientes foi explorado como uma fonte. Isto motivou-nos a imaginar a geração elétrica transformando o som da fala, música ou ruídos em energia elétrica.”

A força do som pode ser usada para várias novas aplicações incluindo telefones celulares que possam ser carregados durante ligações e paredes com isolação acústica próximas a rodovias que geram eletricidade do som dos veículos que ali trafegam. A fase posterior do desenvolvimento poderia ter o benefício adicional de reduzir níveis de ruído próximo às rodovias ao absorver o energia do som dos próprios veículos.

A tecnologia utiliza pequenos filamentos de óxido de zinco prensados entre dois eletrodos. Um bloco que absorve som na parte superior vibra à medida em que as ondas sonoras o alcançam, fazendo com o que os fios de óxido de zinco sejam comprimidos e expandidos. Este movimento gera uma corrente elétrica que pode então ser usada para carregar uma bateria.

Um protótipo da tecnologia demonstrou-se apto a converter som de cerca de 100 decibéis – o equivalente ao ruído do tráfego – para gerar 50 milivolts de eletricidade.

Isto não é suficiente para carregar um telefone, mas Dr. Kim e seus colegas acreditam que alterando o material no qual os fios são feitos poderão produzir mais energia a partir de sons em níveis menores.

Ele disse: “Nossa potência de carga atual pode ser aplicada a vários dispositivos eletrônicos com baixo consumo de energia como sensores autorrecarregáveis e microdispositivos implantáveis no corpo. Nós acreditamos que podemos imaginar nanogeradores baseados em som mais eficientes.”

Os pesquisadores e alguns fabricantes já começaram a se interessar pelo uso da “limpeza de ruído” como uma forma de carregar dispositivos eletrônicos portáteis.

Cientistas desenvolveram dispositivos que podem usar as batidas do coração para carregar tocadores de MP3, enquanto a Nokia já registrou uma patente para um dispositivo que recolhe energia do movimento, algo como um relógio movido a energia cinética.

Via The Telegraph

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora

Deixe um comentário interessante neste artigo: