O legado da Copa do Mundo para as pequenas e microempresas

EM ECONOMIA SOMOS CAMPEÕES DA COPA

Turismo na Copa do Mundo

Todo o debate sobre os pretensos prejuízos da Copa do Mundo ficou no campo das ideias e da política, restrito ao noticiário da grande mídia e repercutida na blogosfera e redes sociais.

Como diria Mané Garrincha, no mundo real, esqueceram de combinar com os russos ou, no caso, com os empreendedores, seja qual for o seu porte – grande, médio, pequeno e micro.

Em todas as áreas de atividades produtivas foi, é e será evidente o benefício econômico com o evento. Além do setor turístico, os demais produtos nacionais ganharam enorme visibilidade mundial.

O depoimento de um brasileiro que mora nos Estados Unidos e que, lá de fora, está vendo tudo – a Copa e o Brasil –  joga um pouco de luz sobre essa questão. Saiu num post interessante do DCM:

“Acho que o brasileiro em geral não entende a dimensão da exposição que o país recebe no exterior com a realização do atual Campeonato Mundial de Futebol.

Acabo de assistir as primeiras duas horas de Copa na ESPN americana, ao vivo do Brasil. Mandaram duas dezenas de jornalistas e personalidades esportivas.

Eles têm um estúdio montado na praia de Copacabana e, além dos debates entre os comentaristas, exibem dezenas de clipes sobre os mais variados assuntos brasileiros. Tudo filmado em lindas cores e imagens superproduzidas.

O que os americanos estão mostrando é um espetáculo. Cada vez que volta de um intervalo passam um desses pequenos filmes de alguns minutos destacando algum aspecto do Brasil e do seu povo.

Em um clipe mostraram um buteco no centro do Rio. Num outro filme, a história de como foi criada a famosa música Garota de Ipanema. Em outro clipe, enfocaram a famosa caipirinha.

A ESPN contratou um artista de rua do Rio para pintar diariamente uma imagem significativa daquele dia num paredão enorme em Copacabana. E também contrataram um músico local para todo dia mostrar um pouco da música brasileira aos espectadores.

Então não é só futebol. E olha que ainda faltam 11 outras cidades para eles mostrarem. Com certeza já devem ter feitos imagens de Porto Alegre, de Natal, de Cuiabá…

Enquanto isso, alguns ficam fazendo barulho sobre o dinheiro gasto em estádios, ao invés de hospitais ou escolas, sem conseguir enxergar a outra parte da história.

Em duas horas a ESPN botou água na boca de milhares de turistas americanos que já estão se arrependendo de não terem ido ao Brasil para a Copa. Até eu me arrependi disso ao ver o Alexi Lalas e tantos outros curtindo o Rio.

Agora imagine a ESPN, ou emissoras equivalentes em todos os países do mundo, fazendo isso todo dia durante um mês inteiro!

Quantas milhares de horas de TV não serão usadas para falar do Brasil e destacar suas belezas? Quanto custaria comprar essas milhares de horas de publicidade mundo afora? Isso sem falar em jornais, revistas e internet.

A hora é essa, para o bem do País, não a joguem fora. Sinceramente acho que nós não estamos conseguindo pensar fora da caixa. Ficamos com esse chororô como se nossas carências fossem culpa da Copa!

Aqui nos Estados Unidos, como em qualquer país, nunca tudo estará perfeito. Aqui também falta um monte de coisas. Um Brasil sem Copa não teria mudado absolutamente nada. A copa vai é AJUDAR.

Pela primeira vez na história do Brasil o mundo inteiro está olhando para o nosso País. E vendo imagens maravilhosas como essas que a ESPN está mostrando aqui nos Estados Unidos.

O Brasil poderia e DEVERIA facilmente arrecadar todos o bilhões gastos na Copa, todo ano, em turismo. Mas para isso temos que parar de mostrar a roupa suja para os gringos.

E começar a mostrar o lado bom do Brasil, como fazem todos os outros países.”

Texto completo de Adriano Silva aqui

Deixe um comentário simpático neste artigo: