O jeep urbano que não pegou… é Jeepster prata!

 

Jeep prata reformado - modelo Jeepster

Do HotGaragem Blog

Quando o assunto é Jeep – não adianta, não tem meio termo nem discussão – a gente fica sempre naquela situação: ou você ama… ou você adora!

Imagine então se, por uma bênção do destino, a gente dá de cara com uma raridade dessas – o Jeepster, que teve pouco menos de 20 mil unidades produzidas pela Willys no pós-guerra.

Jeep prateado reforma modelo Jeepster

A proposta da empresa, em parceria com a Overland, foi produzir um jipinho de passageiros, só que destinado ao público urbano. Os caras achavam que a tradicional linha CJ da marca ficaria restrita ao uso nas regiões rurais, como veículo utilitário.

Só que, desafortunadamente, não foi isso o que aconteceu. Talvez por descuido em ações de marketing foi o Civilian Jeep – especialmente o CJ-5 – quem caiu no gosto da rapaziada da cidade.

Jeep prata capota preta Jeepster

No fim das contas o Jeepster foi produzido somente durante três anos – entre 1948 e 1950. Saiu de linha mas foi elevado à condição de ícone entre colecionadores, que vivem babando à caça de modelos abandonados no interior dos EUA para reformar.

Em 1971 o Jeepster ganhou uma homenagem da banda inglesa de glam rock T. Rex, liderada pelo lendário Marc Bolan. O vídeo abaixo serve mais para sentir a pegada rítmica dos caras, do que pela qualidade dos vocais. Vale pelo registro.

***

Blog Hot Garagem

5 comentários em “O jeep urbano que não pegou… é Jeepster prata!

  • Pingback: O incrível redesign de um raro Jeepster 1950 vermelho e prata

  • 18 de julho de 2010 em 19:43
    Permalink

    muito legal este video, muito maneiro, gostei muito, rock na veia!!!!!

    Resposta
  • 18 de julho de 2010 em 15:05
    Permalink

    Maravilhooooooooooooso, mocinha!!!!!
    Vou pedir um ao meu “anjo da guarda”.
    Quem é que pode saber, não é mesmo?

    Resposta
    • 19 de julho de 2010 em 13:21
      Permalink

      Não quero te desanimar, amiga, mas não deve ter dinheiro que compre, nem com uma ajudinha do sobrenatural de almeida.
      Mas concordo, um espetáculo! Por via das dúvidas, acenda uma caixa de velas. Abraços.

      Resposta
      • 19 de julho de 2010 em 15:47
        Permalink

        É isso aí, vai que o santo é forte…

        Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: