O futuro sombrio da Rede Globo de Televisão é aqui e agora

Rede Globo de Televisão

Do Blog Chefe de Redação

O momento é histórico. Depois de quase meio século de hegemonia, o que se assiste agora é a agonia de um arrogante império televisivo. Não há mais como enfrentar a Internet e outros concorrentes sem futebol e sem Olimpíadas, contando apenas com as evidentes manipulações políticas que irritam e afastam os telespectadores. Outro elemento que pode acelerar a derrocada da empresa dos irmãos Marinho num ritmo mais rápido do que o imaginado é que — pela primeira vez desde 1964 — há indícios claros de que ela não vai ser mais a toda poderosa no Ministério da Comunicação. Veja a seguir o sombrio futuro que espera pela “vênus platinada”.

OS ÚLTIMOS ANOS DE UM IMPÉRIO CHAMADO GLOBO

Por Renato Rovai *

Há elementos bastante sólidos para se afirmar que as Organizações Globo estão vivendo seus últimos anos de império e que para breve ela será apenas mais um grupo de comunicação no Brasil. A audiência da TV aberta, que é o carro chefe da emissora vem caindo de forma constante há algum tempo.

Além disso, a Globo tem perdido telespectadores tanto para a concorrência como para a Internet. Os jovens já passam mais tempo no computador do que na frente da TV. Além do que, na Internet a Globo é mais uma. Seu portal não é nem o maior do país.

Agora, há dois novos elementos que são pilares fundamentais do poder da Globo que podem torná-la ainda mais fraca nos próximos anos. O primeiro tem relação com a decisão recente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que tirou da emissora a preferência pela renovação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro nas temporadas de 2012 a 2014.

A Rede Record está em polvorosa com a notícia. E há apostas de que o grupo do bispo pensa em dobrar o valor pago hoje pelos Marinho, de 500 milhões ao ano para 1 bilhão de reais.

Se isso vier a acontecer a emissora paulista, que já venceu a concorrência pela transmissão dos Jogos Olímpicos de 2012, passará a ter a hegemonia da cobertura esportiva. No caso do Campeonato Brasileiro, caso a Record vença mais essa disputa, ela também terá as condições objetivas de derrotar a Globo no horário nobre.

O melhor horário para os jogos da semana é o das 20h, 20h30. Mas por conta do Jornal Nacional e das novelas, a Globo faz com que eles se iniciem cada dia mais tarde. Antes eram 21h15 e agora já estão começando às 22h. Isso diminui consideravelmente o público nos estádios.

A Globo também só transmite um jogo por semana. Se a Record vier a ganhar o Brasileirão, ela vai fazer exatamente ao contrário. Transmitirá os jogos no horário nobre, tanto para poder vender publicidades por um preço melhor, quanto para tirar audiência da sua principal concorrente. E empurrar as novelas para segundo lugar no horário.

Além disso, ao invés de transmitir apenas um jogo por semana, vai tentar fazer o maior número possível de partidas. Ou seja, vamos ter jogos nos canais abertos nas quartas e quintas e talvez em até dois horários nesses dias. Algo como o jogo das 19h e o das 21h.

Já o campeonato da série B provavelmente vai ser negociado com alguma parceira, como SBT ou a Rede TV, para ser transmitido nas terças e sextas em horários também nobres. E vão arrancar alguns pontinhos das novelas nos outros dias.

Boa parte da audiência e dos lucros da Globo tem relação com o futebol. Ele é uma das galinhas dos ovos de ouro da emissora. É quem paga boa parte das contas. O núcleo de novelas também é o responsável por uma considerável parcela das receitas e da audiência da emissora. Ou seja….

O segundo elemento que pode levar a derrocada da empresa dos Marinhos ser mais rápido do que o imaginado é que, pela primeira vez desde 1964, há indícios claros de que ela não vai ser a toda poderosa do Ministério da Comunicação.

Há muitas articulações tanto no meio empresarial, quanto na sociedade civil e na classe política para impedir que novamente o futuro titular da pasta seja pau-mandado do Jardim Botânico.

Um importante dirigente partidário disse a seguinte frase que resume o ânimo da tropa governista: “Dessa vez eles perderam mesmo. Quando decidiram apoiar radicalmente o Serra fizeram uma opção. Agora vão ter o direito sagrado de ser oposição, inclusive no Ministério da Comunicação”.

Amém!

* Reproduzido do Blog do Rovai, editor da revista Fórum

* * *

Blog Chefe de Redação

2 comentários em “O futuro sombrio da Rede Globo de Televisão é aqui e agora

  • 7 de abril de 2011 em 09:05
    Permalink

    O Fim Do Monopólio, Que Seja Em Breve!!!

    Há muito tempo,desde o início da década de 60 a ”toda poderosa” manda e desmanda em nosso país,fazem sempre tudo o que querem através de ajuda política corrupta,tais como:(Desvio de dinheiro da Caixa Econômica Federal,Manipulações de resultados de eleições e Manipulações e distorções de informações).
    Isso tudo é uma vergonha para o nosso país,pois é por essas coisas
    que ficamos mal falados lá fora,A Globo deveria era dar exemplo e orgulho para o nosso país e não nos envergonhar dessa forma,já que é ela que tem o monopólio e o poder de mandar em tudo,mas não acha melhor viver desfrutando da corrupção,é por isso que agora nada mais está dando certo para eles,Um dia a máscara cai,o cerco se fecha e tudo dá errado nos planos de quem só pensa em fazer o mal e enganar as pessoas,Existe um ditado que é certo:(Ninguém consegue enganar a todos por muito tempo,pois um dia a máscara cai e o bem vence o mal)! E seja feita a vontade de Deus,em nome do Senhor Jesus,Amém!!!

    Resposta
  • 5 de janeiro de 2011 em 14:39
    Permalink

    Eu acho que a rede globo de televisao sempre sera a 1° em tudo!!!
    pq mesmo o brasileiros falando ,vcs sempre continuaram gostando e assistindo a emissora, vcs podem ate falar que nao gostam dela, mas aquelas novelas que emissora nenhuma faz todos gostam!!!
    eu assumo, ou rede globo ate a morte!!1

    Resposta

Deixe um comentário no blog