O demônio que soltou o burro – lenda sobre ódio e destruição

Burro demoníaco

A ESPIRAL DA INTOLERÂNCIA E VIOLÊNCIA SEM FIM

Conta uma antiga lenda que havia um burro amarrado a uma árvore numa fazenda.

O demônio apareceu e soltou o bicho.

O burro entrou na horta dos camponeses vizinhos e começou a comer tudo.

A mulher do camponês dono da horta, quando viu aquilo, pegou a espingarda e atirou.

O fazendeiro dono do burro ouviu o tiro, saiu, e viu o animal morto.

Enfurecido, pegou o seu rifle e disparou contra a mulher do camponês.

Ao voltar para casa, o camponês encontrou a mulher morta e matou o dono do burro.

Os filhos do fazendeiro, encontrando o pai morto, queimaram a fazenda do camponês.

O camponês, em represália, também os matou.

Aí, perguntaram ao diabo o que ele havia feito e ele respondeu com um risinho irônico:

– Não fiz nada, só soltei o burro.

Moral da história: para espalhar a intolerância e destruir um país, basta soltar os burros.

Deixe um comentário interessante neste artigo: