Novas políticas públicas da presidenta Dilma para as mulheres

Mulheres - a luta por conquistas sociais

Dilma anunciará prioridade máxima para as mulheres

Governo usará todo o mês de março para discutir a condição feminina no país e anunciar medidas concretas para a área. Nova política irá priorizar a autonomia financeira das mulheres.

A primeira mulher na Presidência da República será também a primeira chefe de governo brasileiro a transformar as políticas públicas voltadas para a população feminina em uma das prioridades máximas do seu mandato.

Construção de creches, linhas especiais de crédito para mulheres e ações interministeriais de combate à violência e de formalização do trabalho doméstico estão entre as medidas que serão anunciadas no próximo mês por Dilma Rousseff.

Conforme o figurino do novo governo, voltado prioritariamente para o combate à miséria, especial atenção será dada às parcelas mais pobres da população. Elas são o principal alvo do programa de creches, que nascerá sob o desafio de cumprir a ambiciosa meta anunciada por Dilma na campanha eleitoral, de entregar 6 mil unidades até o fim do mandato.

Parte desse contingente populacional é formado pelas empregadas domésticas, que representam no Brasil algo entre 6 e 8 milhões de pessoas. Estudo da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), com base na última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do IBGE, mostrou que 94,7% delas não têm carteira de trabalho assinada.

Completo no Congresso em Foco

2 comentários em “Novas políticas públicas da presidenta Dilma para as mulheres

  • 22 de fevereiro de 2011 em 18:07
    Permalink

    Olá, blogueira!

    Através do programa Saúde Não Tem Preço, agora os brasileiros passam a ter acesso gratuito aos medicamentos para controle da diabetes e hipertensão.

    Seja nossa parceira e utilize seu espaço para divulgar esta novidade. Se tiver interesse em colocar algum material da campanha em seu blog, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

    Para saber mais sobre a campanha, acesse: http://www.saudenaotempreco.com

    Você também pode nos seguir no Twitter: http://www.twitter.com/minsaude

    Obrigado,
    Ministério da Saúde

    Resposta
  • 21 de fevereiro de 2011 em 17:03
    Permalink

    Muito caminho ainda pela frente, Nívia. Olha só essa:

    Uma pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil.

    Realizada em 25 Estados, a pesquisa “Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado” 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos. A parte que salta aos olhos é a da violência doméstica.

    “Os dados mostram que a violência contra a mulher não é um problema privado, de casal. É social e exige políticas públicas”, diz Gustavo Venturi, professor da Universidade de São Paulo (USP) e supervisor da pesquisa.

    Para chegar à estimativa de mais de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores partiram da amostra para fazer uma projeção nacional. Concluíram que 7,2 milhões de mulheres com mais de 15 anos já sofreram agressões.

    Quem quiser saber mais:
    http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/cinco+mulheres+apanham+a+cada+2+minutos+diz+pesquisa/n1238078370847.html

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: