No calor, atenção com o prazo de validade da água mineral


Água mineral dietética japonesa

VOCÊ SABE O QUE HÁ NA GARRAFA?

Do blog ECOnsciência

Embora possa conter alguma dose de ginseng em sua fórmula que justifique milagrosas propriedades dietéticas — quem sou eu para questionar a honestidade da fabricante, a sinceridade dos publicitários e a fé cega dos consumidores –, a água mineral tipo zero-cal não é uma exclusividade japonesa.

O fato é que várias marcas podem ser encontradas na rede. Tem até uma água francesa, que faz mais sucesso com o marketing viral do striptease masculino de neon movido a pedaladas do que pelos componentes minerais emagrecedores que possam, efetivamente, estar diluídos no seu conteúdo.

Mas tudo isso é apenas uma introdução para o que realmente faz sentido, agora que nos aproximamos do período de Festas de fim de ano e da época do auge do calor, quando dispara o consumo de água mineral para reidratar o organismo.

Você já havia reparado, escrito na embalagem, que a água mineral tem prazo de validade?

Bem, quer dizer, a água mineral em si não tem prazo de validade. Embaixo da terra, nos aquíferos onde fica armazenada, mesmo que se passem milhões de anos a água continuará protegida de contaminação e boa para o consumo desde que, na superfície, não se continue a despejar agrotóxicos em lavouras e plantações.

Em condições normais, o risco existe quando a água é engarrafada no processo industrial, já que ela é muito suscetível a contaminações externas. Caso a garrafa esteja mal fechada, o líquido pode entrar em contato com bactérias existentes no ar e ser contaminada.

“É raro, mas se houver microorganismos nocivos no ambiente, a água mineral pode até causar sintomas físicos, como diarréia”, diz a bioquímica e sanitarista Petra Sanchez Sanchez, da Associação Brasileira das Indústrias de Água Mineral (Abinam).

Também podem rolar problemas mesmo com a garrafa de água lacrada. Exposta por longos períodos a temperaturas acima de 35°C aumenta a possibilidade de que as bactérias naturais da água se multipliquem, alterando o cheiro e o sabor do líquido.

Para reduzir as chances desses incidentes, então, é que a água engarrafada tem prazo de validade, variando de acordo com a qualidade da embalagem.

Uma garrafa de vidro, por exemplo, tem validade maior que uma de plástico porque ela consegue isolar por mais tempo o líquido do contato com o ar ambiente.

Enfim, trata-se de uma dica simples mas importante para a sua saúde. Não custa conferir as letrinhas miúdas gravadas nos vasilhames antes de consumir.

Fonte de inspiração: Vida Curiosa

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora


Deixe um comentário interessante neste artigo: