Movimento Occupy Flash prega o fim da tecnologia da Adobe

Movimento Occupy Flash

CONTRA A LINGUAGEM OBSOLETA

O Chefe de Redação

Demorou, mas agora começou pra valer um movimento para acabar com uma das maiores pragas utilizadas, por exemplo, por webdesigners desonestos para tapear clientes, elaborando sites muito bonitinhos, cheios de efeitos, mas que padecem da mais absoluta invisibilidade nos mecanismos de buscas. Ou seja, as empresas pagam — caro! — para não terem seus conteúdos e imagens indexadas e muito menos achadas na rede!

Finalmente, inspirados no movimento Occupy Wall Street, no qual protestantes invadiram as ruas de Nova York para se posicionar contra a corrupção e a ganância das elites, um grupo de desenvolvedores de sites e aplicativos criou o Occupy Flash. O objetivo é acabar com o uso da tecnologia da Adobe, forçando a empresa a investir de vez na linguagem HTML5.

Segundo o manifesto publicado no site oficial do movimento, a única forma de acabar com o Flash é fazer com que os usuários invalidem a tecnologia. Para isso, propõe que todas as pessoas desinstalem o plugin de suas máquinas, mesmo que isso resulte na impossibilidade de acessar a alguns sites.

O Occupy Flash afirma que, quanto menor o número de pessoas usando a tecnologia da Adobe, “mais rapidamente a dor irá diminuir”. Para facilitar o processo, o site oficial do movimento oferece meios para desinstalar o Flash em sistemas operacionais Windows e Mac, além de instruções para impedir seu uso no Google Chrome.

Os organizadores afirmam que a campanha não é contra a Adobe em si, reconhecendo que é possível usá-lo de forma satisfatória. Segundo o manifesto, o objetivo é simplesmente ajudar a divulgar novas tecnologias, lembrando que a própria empresa reconheceu que o futuro da internet é o HTML5 – “estamos apenas tentando ajudá-los a chegar lá mais rápido”, afirma a mensagem no site oficial.

No TecMundo, via Terra

* * *

O Chefe de Redação


Deixe um comentário simpático neste artigo: