Misteriosa mandala com desenhos geométricos no fundo do mar

Crop Circle Marinho

MISTÉRIOS DO ABISMO

Do blog ECOnsciência

Você sabia que, ao longo da existência da humanidade, assim como a entendemos, foram explorados menos de 5% do solo de todos os oceanos existentes nesse mundão?

Isto, é óbvio, significa que 95% dos mistérios que se encontram em águas profundas na Terra ainda não foram vistos por nossos olhos e nem tocados por nossas mãos.

O que sabemos é que todos os seres humanos ocupam ou observam uma pequena parte terrestre de 25%, enquanto os restantes 75% de toda a superfície ficam submersos.

Mandala submarina

Então podemos inferir que vivemos ao lado daquilo que equivale a um planeta três vezes maior que o nosso, como se fosse envolto por uma densa “atmosfera” de H²O.

Como vemos nos filmes de ficção científica, para explorá-lo deveríamos usar trajes especiais e máscaras que nos permitissem respirar. Que é o que já fazemos aqui.

No entanto, andamos mais preocupados em buscar vida alienígena quando temos seres dotados de diferentes níveis de inteligência apenas ao alcance de uns mergulhos.

Ninho de Baiacú

O que pensar, por exemplo, dessa espécie de mandala tridimensional (clique nas imagens para ampliar) encontrada perto de Amami Oshima, ao largo da costa sul do Japão?

Sim, uma estrutura ondulando padrões geométricos na areia, com 6 metros de diâmetro, a cerca de 80 metros abaixo do nível do mar. Como os crop circles ingleses!

Tais círculos são popularmente associados a mensagens ou formas de comunicação deixadas por discos voadores sobre muitos pastos ou campos de trigo da Inglaterra.

Mandala feita por peixe baiacú

Agora imagine a surpresa do fotógrafo marítimo japonês Yoji Ookata, que dedicou os últimos 50 anos de sua vida a explorar e documentar as profundezas oceânicas.

Foi ele que descobriu o que, a princípio, recebeu o nome de “círculo de mistério”. À primeira vista, uma obra tão perfeita só poderia ter sido realizada por ETs.

Mas o mergulhador instalou câmeras subaquáticas que flagaram o arquiteto marinho: um simples peixinho — um pequeno baiacú de alguns centímetros de comprimento.

Construtor da mandala submarina

O artista escamoso nada incansavelmente durante o dia e à noite para criar estas enormes esculturas orgânicas utilizando o gesto de uma única de suas barbatanas.

Através da observação cuidadosa descobriu-se que os círculos atendem a uma grande variedade de funções ecológicas, a mais importante das quais é atrair parceiros.

A fêmea passeia entre os picos e vales sobre a areia, atravessando-os para descobrir o macho. Aí o casal faz a postura e inseminação dos ovos no centro do círculo.

Ninho em formas geométricas

Os sulcos construídos pelo peixe mais tarde atuam como um escudo natural, desviando ou atenuando a força das correntes oceânicas para proteger a prole delicada.

O baiacú é uma espécie bastante comum aqui no Brasil. Também é conhecida como peixe-balão, por sua propriedade de inflar o corpo quando ameaçada por um predador.

O paradoxo da descoberta é que ela não mereceu destaque na imprensa. Imagine o escândalo caso a mandala do baiacú fosse observada na superfície de algum planeta.

Com Colossal

2 comentários em “Misteriosa mandala com desenhos geométricos no fundo do mar

Deixe um comentário interessante neste artigo: