Médico diz que barbeiragem de trânsito é como doença epidêmica


Motorista de ônibus chinês

MOTORISTA DE ÔNIBUS NA CHINA

A Cachaça da Happy Hour

Ser ruim no volante é como uma doença que precisa ser diagnosticada com antecedência, de forma a evitar que o motorista dirija nas ruas.

A polêmica receita é de um médico epidemiologista chinês que propôs uma abordagem radical para reduzir os acidentes de carros.

Pelo menos um município já adotou o método criado por Jin Huiqing e, por incrível que pareça, o número de mortes no trânsito diminuiu. Na China, o bicho pega: a estatística é de um morto a cada cinco minutos.

O custo decorrido de acidentes no trânsito é tão alto na China, que as pessoas com propensão a causá-los deveriam ser barradas de condução comercial, afirma o médico.

Nos últimos 30 anos, Huiqing se empenhou em descobrir por que alguns motoristas têm a tendência de se envolverem em acidentes enquanto outros não.

A pesquisa abordou testes neurológicos, análise sanguínea, origem genética e traços físicos e psicológicos entre grupos formados por motoristas de ônibus, vans e táxis.

Estudos semelhantes já foram feitos e os críticos dizem que os resultados são muito incertos ainda para serem colocados em prática.

Fonte

* * *

Blog da Nívia de Oliveira Castro

Deixe um comentário simpático neste artigo: