Matéria Incógnita para iniciantes: sem mistérios nem segredos

UMA VITRINE QUE AVALIA NICHOS DE MERCADO

Símbolo do blog Matéria Incógnita

Leitores habituais, seguidores e amigos das redes sociais sabem que a Matéria Incógnita fala pela NEMO Design, empresa multidisciplinar voltada ao desenvolvimento de projetos de artesanato urbano.

Como a NEMO também atua na área de consultoria empresarial, neste canal de comunicação aponta tendências da moda e sugere produtos e negócios para seus clientes nacionais e internacionais.

Pela experiência acumulada na montagem de plantas industriais, um dos objetivos é incentivar o envolvimento de artesãos individuais em arranjos produtivos de abrangência coletiva.

Letreiro da NEMO DesignParalelamente aos assuntos técnicos relacionados a interesses de empreendedores em geral, a abordagem de temas da atualidade política e econômica segue a linha editorial de viés progressista.

A opção pelo formato blog, com um jeito mais descontraído de elaborar os conteúdos, aliada a uma forte indexação pelo Google, por outro lado atrai visitantes de todos os espectros.

E assim, mensurando-se a repercussão das matérias, o MIncBlog se transformou numa espécie de vitrine ou laboratório que possibilita avaliar o potencial de determinados nichos de mercado.

Compreendido isso, a Matéria Incógnita não se propõe a ser uma loja online dos artigos expostos nos posts, embora a NEMO disponha de páginas próprias para oferecer seus serviços e produtos.

Todavia, alguns leitores mais desatentos, em geral os que caem por acaso no site – como os chamados “paraquedistas” –, não se dão conta dessas óbvias características da revista eletrônica.

Pouco traquejados com a navegação na rede, ficam procurando botões para adicionar produtos do seu interesse em carrinhos de compra sem perceber que o objetivo primordial é a informação.

Blog do gato pretoTambém não sabem que palavras destacadas nos textos, em negrito ou sublinhadas, significam links que levam o interessado às fontes do assunto ou páginas onde os ítens podem ser adquiridos.

Foi por notar esta dificuldade de compreensão que ao final de cada postagem incluímos frases dizendo algo como: Clique nos links sublinhados para ver ou saber mais a respeito do tema.

Mesmo assim – e apesar dos textos compactos – muitos internautas não observam a recomendação, lotando as caixas de comentários ou enviando emails para saber preços e procedimentos de compra.

Apesar da nossa boa vontade, a dimensão que a Matéria Incógnita alcançou não permite mais o atendimento personalizado, porque interfere diretamente nos compromissos normais do dia-a-dia.

Chegamos então ao objetivo final deste post: uma réplica automática a ser enviada aos distraídos que perdem seu precioso tempo em busca de respostas que estão ao alcance de um simples clique.

Deixe um comentário simpático neste artigo: