Libertados milhões de pcs ‘zumbis’ cativos do vírus Coreflood


Botnets - vírus Coreflood

QUE AGORA DESCANSEM EM PAZ

O Chefe de Redação

Foi desativada uma botnet, rede operacional de cibercriminosos, que há mais de 10 anos que mantinha “cativos” 2,5 milhões de computadores infectados pelo vírus Coreflood com o objetivo de desviar dinheiro em transações online.

A operação, conduzida a partir dos Estados Unidos — onde estavam 1,8 milhões dos 2,5 milhões de PCs infectados –, implicou no encerramento de cinco servidores e 29 domínios da Internet.

Esta ação foi descrita pelo Departamento de Justiça norte-americano como “a mais completa já realizada para neutralizar uma botnet internacional”.

Treze pessoas foram acusadas, num processo que corre nos tribunais de Connecticut, nenhuma delas de nacionalidade norte-americana. A máfia virtual seria controlada a partir da Rússia.

Os computadores associados à botnet recolhiam os dados introduzidos pelos utilizadores a partir do seu teclado, como informação de acesso a contas bancárias, para uso posterior.

Ao longo deste tempo, os cibercriminosos teriam acumulado mais de 100 milhões de dólares com este esquema.

A desativação da rede ocorre poucas semanas após o bloqueio de uma outra botnet, a Rustock, considerada uma das maiores redes de spam do mundo, numa operação que contou com a “parceria” da Microsoft.

Calcula-se que a Rustock tenha convertido em zumbis um milhão de máquinas, através das quais enviava bilhões de mensagens indesejadas todos os dias, muitas delas promovendo medicamentos falsos e perigosos.

Via Tek

* * *

O Chefe de Redação

Deixe um comentário interessante neste artigo: