Joni Mitchell – rock como arma de preservação em massa

Do blog ECOnsciência

Esta apresentação delicadíssima de Joni Mitchell completa logo mais, em outubro, exatos 40 anos. A cantora e compositora canadense de folk rock atingiu o auge da carreira na década de setenta, sempre mesclando temas românticos com preservação ambiental.

Sucesso absoluto nos EUA, seu disco Blue, de 1971, até hoje consta na 30ª posição na lista dos 500 melhores álbuns de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Joni Mitchell - ativista ecológica do rock

Uma das passagens mais dramáticas de sua carreira ocorreu numa apresentação quando o palco foi invadido por um homem da platéia que protestava vociferando palavras de ódio. Mais tarde foi reconhecido como Charles Manson — assassino da atriz Sharon Tate, esposa do cineasta Roman Polanski — e que viria a se tornar um dos maiores serial killers da história norte-americana.

Hoje, além de tocar sua carreira sossegadamente, Joni Mitchell dedica-se às artes plásticas e fotografias, além de militar em causas ecológicas, em parceria com movimentos de preservação ambiental, como o Greenpeace.

Clique aqui para ir até o site oficial de Joni Mitchell

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora

Deixe um comentário interessante neste artigo: