Jan Kaoum: uma assinatura que valeu 16 bilhões de dólares

AÇÃO SIMBÓLICA NA PORTA DA PREVIDÊNCIA

Assinando o contrato de venda

Há cerca de vinte anos um imigrante adolescente e sua mãe, bastante pobres, chegaram aos Estados Unidos, oriundos da hoje conflagrada Ucrânia.

O rapaz, então com 16 anos, enfrentava filas para obter foodstamps – um tipo de tíquete do governo para ajudar as pessoas na aquisição de alimentos.

Esta semana ele retornou ao posto da previdência social que amenizou o sofrimento da fome nos seus primeiros dias em território norte-americano.

Na porta de vidro do velho escritório, simbolicamente, ele apoiou um maço de importantes documentos para depositar a sua cobiçada assinatura.

Naquele momento, Jan Koum concretizava a venda do WhatsApp, aplicativo de envio de mensagens de texto, por nada menos que US$ 16 bilhões.

Ele vai ficar com um terço da bolada, dividida com mais dois sócios que, em 2009, fundaram a empresa agora adquirida pela rede social Facebook.

Completo

Deixe um comentário simpático neste artigo: