Invasão de praia por crocodilos apavora turistas em balneário

Pegar jacaré na praia

JACARÉ PEGANDO ONDA

Do blog ECOnsciência

Uma das atividades mais divertidas para quem vai à praia é, sem dúvida, pegar um jacaré nas ondas. Mas jamais o contrário: correr o risco de ser pego, literalmente, pelo dito cujo dentro d’água.

Não bastasse a eventual, indesejada e sempre temida companhia dos tubarões, répteis de verdade agora se juntaram aos dentuços perigos que habitam o mar. Pelo menos em uma praia do México.

É que, por lá, dezenas de crocodilos abandonaram seu habitat natural em uma lagoa e aportaram num balneário mexicano, alarmando turistas, autoridades e donos de hotéis.

O local da invasão foi Manzanillo, no Estado de Colima, na costa do Pacífico mexicana, onde os animais surgiram nadando próximo às praias mais procuradas pelos banhistas.

Os crocodilos estão desorientados porque o furacão Jova, que passou por Colima em outubro passado, afetou as áreas onde fazem seus ninhos.

Até agora nenhum ataque foi relatado, mas uma operação de resgate foi montada para retornar os animais a seu habitat.

Capturar os crocodilos na água é muito difícil, por isso a defesa civil aguarda até que estejam andando na areia.

A maioria dos répteis voltou a seu local de origem, a lagoa do Vale das Garças, localizada a poucos metros do mar, mas isso ocorreu por uma razão mais natural: a temporada de inverno trouxe correntes frias no oceano, e os crocodilos foram buscar as águas mais quentes da lagoa.

Em um só dia, o furacão Jova despejou um dilúvio na costa de Colima — o equivalente a 300 litros d’água por metro quadrado.

Mais de 27 mil pessoas foram atingidas. O transbordamento de rios destruiu 22 pontes e danificou 340 km de estradas.

A lagoa do Vale das Garças foi particularmente afetada. Ela se encheu de águas turbulentas, as correntes transbordaram os canais e os crocodilos acabaram arrastados pela cheia.

Enquanto isso, as autoridades advertem turistas e vizinhos de Manzanillo para que não se aproximem dos répteis. Cartazes com alertas foram colocados nas praias mais frequentadas.

Os crocodilos normalmente fogem dos seres humanos, mas ao se sentirem ameaçados podem tornar-se perigosos.

Fonte

Deixe um comentário simpático neste artigo: