Ideia de projeto para decoração de bar ecológico

Ideia de projeto

QUASE TUDO RECICLADO NO POINT

Mais simples — e barato! — impossível. Com um mínimo de imaginação dá para desenvolver um belo projeto de baixo investimento para um bar ‘da hora’, como dizem os amigos paulistas. Para tanto, é só saber juntar cacos e rejeitos certos, como fez alguém do outro lado do mundo a ponto de virar referência internacional na rede: o 365 Eco Bar de Jacarta. Um luxo de lixo, vale conferir.

A Cachaça da Happy Hour

Tampas de lavadoras usadas como mesas, engradados de cervejas e refrigerantes como bancos e frigideiras servindo como pias fazem de um bar de Jacarta um oásis ecológico na era da mudança climática.

Criado há pouco mais de um ano por cinco indonésios comprometidos com o meio ambiente, o 365 Eco Bar é uma exceção na poluída e congestionada capital indonésia.

O estabelecimento busca conscientizar os frequentadores sobre o aquecimento global, embora seus criadores também compartilhem outra motivação: “O gosto pela bebida”, revela à Agência Efe uma das donas, Noni Quan.

Ambiente - decoração de bar

Há objetos reciclados por todos os cantos. Noni estima que cerca de 80% do estabelecimento tenha sido montado a partir de produtos reciclados.

As garrafas são utilizadas como lâmpadas, as caixas de frutas servem de bancos e a mesa do DJ se apoia sobre um tanque utilizado anteriormente pela empresa estatal Pertamina, extratora de combustível derivado de petróleo e gás.

Jacarta é a terceira cidade mais poluída do mundo, atrás apenas da Cidade do México e Bancoc, segundo dados de Ministério do Meio Ambiente indonésio.

No entanto, estas criativas ideias em uma cidade na qual reciclar é quase impensável não agradam a todos.

“Alguns clientes criticam nossa mobília. Dizem que tudo é velho”, diz Wahyu Ananto, outro dos donos.

Cada canto do 365 Eco Bar foi pensado com imaginação e não é necessário entrar no estabelecimento para distingui-lo dos outros.

Balcão de bar - decoração

LADO DE FORA

O lado de fora do bar já deixa os pedestres perplexos. O local foi construído a partir de quatro contêineres utilizados pelos navios para transportar mercadorias, enquanto a estrutura de aço que suporta o telhado provém de um hotel que foi demolido.

Na porta, um grande cartaz lembra aos clientes quantos dias faltam para o fim do ano.

“Pretendemos que as pessoas se perguntem o que vão fazer no tempo que resta para cuidar do planeta”, explica Ananto.

Este bar ecológico não se limita à reciclagem. Seus donos sabem que fazer um uso apropriado da energia é ainda mais importante, por isso o ar condicionado do local não utiliza gás freón, prejudicial para o meio ambiente, e todas as lâmpadas são de baixo consumo.

“Sabemos que em outros países existem muitos bares como o nosso, mas na Indonésia é uma revolução”, ressalta Ananto.

A capital da Indonésia, cuja região metropolitana é habitada por mais de 25 milhões de pessoas, sofre graves problemas ambientais por causa de uma urbanização descontrolada, da superpopulação, da falta de infraestruturas e do crescente número de veículos.

Bar Ecológico

A cada seis meses, o 365 Eco Bar organiza um mercadinho no qual vende mobília reciclada e utensílios que foram usados durante um tempo no estabelecimento para propiciar aos consumidores “que levem a experiência da reciclagem para casa”, segundo Quan.

Nada está no local por acaso. Até os desenhos nas paredes do estabelecimento foram escolhidos após uma árdua seleção entre dezenas de artistas que propuseram uma visão particular da defesa do meio ambiente.

Animais lutando por sua sobrevivência na selva urbana e peixes nadando entre corais são algumas das imagens que enfeitam o 365 Eco Bar.

A proposta ecológica na noite de Jacarta funcionou melhor do que o esperado e os donos do estabelecimento já planejam a abertura de outro bar no mesmo estilo na turística ilha de Bali.

Segundo dados do Worldwatch Institute, o governo indonésio só tem capacidade para recolher 50% do lixo que o país produz.

Esta circunstância faz com que pequenas ações, como este bar, além de promoções de reciclagem e sustentabilidade, sejam fundamentais para o país asiático.

Catado daqui (quem se interessar mais, é só dar uma chegada no YouTube e ver os vídeos sobre o ‘três-meia-cinco’)

* * *

Blog da Nívia de Oliveira Castro

Deixe um comentário simpático neste artigo: