Ian Anderson, o mítico roqueiro do Jethro Tull, faz 66 anos

DEMONÍACO FAUNO DO ROCK PROGRESSIVO

Ian Anderson, líder de uma das maiores bandas da história do rock, nunca enrolou mandando a galera bater palminhas ou tirar os pés do chão. Afinal, o show sempre foi ele.

Ao introduzir a sua “flauta mágica”, ajudou a revolucionar o gênero progressivo em obras da dimensão de Thick As a Brick, Aqualung e Living in The Past, entre outras.

A flauta mágica do rock

A lista de instrumentos usados por ele em toda a discografia da sofisticada banda britânica Jethro Tull é impressionante, incluindo flauta, guitarra, violão, baixo, saxofone, bateria, teclado, trombone, uma variedade de apitos e violino.

Como compositor, é notável por suas cínicas canções. Como flautista é autodidata. E ficou famoso pela sua habilidade de tocar mais de um saxofone ao mesmo tempo, influenciado pelo também multi-instrumentista Rahsaan Roland Kirk.

Jethro Tull é marcada pelo seu estilo vocal e o trabalho único da sua flauta, além da complexa construção musical que incorpora música clássica e celta. Assim é o escocês Ian Anderson, que completa hoje, dia 10 de agosto, 66 anos.

Meia-meia? Tudo a ver…

Um comentário em “Ian Anderson, o mítico roqueiro do Jethro Tull, faz 66 anos

Deixe um comentário interessante neste artigo: