Governo dos EUA compra de hacker falha no sistema do iPhone

Sistema operacional smartphone

ESPIONAGEM DE CONVERSAS, MENSAGENS E CONTEÚDOS

O Chefe de Redação

Por US$ 250 mil — o equivalente a R$ 450 mil — uma empresa de serviços de tecnologia creditada junto ao governo dos EUA comprou no mercado negro, de um hacker conhecido pelo apelido de Grugq, uma “falha” do iPhone, de acordo com a revista Forbes. Ele faz parte de um esquema muito maior, que envolve muitas companhias da área e outros governos do mundo.

A falha foi repassada para o uso exclusivo do governo e acontecia no iOS, o sistema operacional móvel do smartphone da Apple. O esquema de que o hacker faz parte possui uma tabela de preços – que variam segundo a importância da empresa – e um “código de conduta”, que deixa claro que nenhuma das vulnerabilidades comercializadas seja comunicada às companhias responsáveis pelo desenvolvimento do software.

De acordo com Grugq, o “trabalho” dele é como qualquer outro – e a prática de pagar para hackers descobrirem falhas em softwares proprietários não é novidade. “Você está basicamente vendendo software comercial. Ele precisa estar polido e ter documentação. A única diferença é que você só vende uma única licença, para sempre, e todo mundo diz que você é mau por isso”, explicou.

Segundo a Forbes, as falhas do iPhone são as mais valiosas do mercado e custam entre US$ 100 mil e US$ 250 mil. As vulnerabilidades do Chrome e do Internet Explorer vêm na sequência com custo entre US$ 80 mil e 200 mil. As menos valiosas são as falhas do Adobe Reader, que valem de US$ 5 mil a US$ 30 mil.

O hacker ainda ressalta o poder da Rússia dentro deste mercado. “A Rússia está cheia de criminosos. Eles ganham dinheiro com as falhas do meio mais brutal e medíocre possível e trapaceiam uns aos outros”, afirmou Grugq à Forbes.

Fonte

Deixe um comentário interessante neste artigo: