George Clooney recebe apoio mundial pelo Twitter após prisão

George Clooney preso nos EUA

#FREECLOONEY: ATIVISMO HUMANITÁRIO

A Cachaça da Happy Hour

O ator e diretor americano George Clooney pagou fiança e deixou a prisão, após ficar detido algumas horas por desobediência civil ao protestar em frente à embaixada do Sudão em Washington (EUA).

Clooney — que é partidário de Barack Obama — esteve quinta-feira, 15, na Casa Branca para denunciar a crise humanitária nas regiões fronteiriças entre o Sudão e o Sudão do Sul.

O ator pediu a Obama que convença a China a unir-se à pressão internacional sobre o governo sudanês com o objetivo de permitir que as forças de socorro entrem na fronteira sul do país, castigada pela fome.

De acordo com a imprensa norte-americana, a fiança paga pelo ator foi de apenas US$ 100. No total, 15 pessoas foram detidas durante o protesto — incluindo o ator, seu pai e dois membros do Congresso americano.

Minutos depois de ser preso Clooney ganhou o apoio incondicional dos internautas em todo o mundo.

Imediatamente após a notícia ser divulgada e as fotos do ator algemado ganharem as páginas da internet, a campanha #FreeClooney ficou em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados mundialmente no Twitter.

No Brasil, a detenção do astro de Hollywood também virou assunto. Entre os comentários, imagens de Clooney pediam a liberdade do ator:

“#freeclooney Honrada a atitude do cara. Apoio”, comentou @Renett. A fama de galã do ator, no entanto, falou mais alto para alguns internautas: “#freeclooney da cadeia e vem ficar preso aqui, no meu coraçãozinho, vem…”, brincou @ttgarcia.

Veja o momento em que de George Clooney é algemado no YouTube e galeria de imagens na FSP.

Deixe um comentário simpático neste artigo: