Forte terremoto encurta os dias e altera o eixo da Terra


Terremoto deslocou eixo do planetaA Cachaça da Happy Hour

Nasa informou que o terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o Chile no último dia 27 pode ter reduzido a duração dos dias na Terra em cerca de 1,26 microssegundos – um microssegundo é a milionésima parte de um segundo.

Além de modificar a rotação do nosso planeta o eixo da Terra também foi deslocado pelo terremoto em cerca de 8 centímetros. O sismo de magnitude 9,1 que atingiu Sumatra em 2004 deve ter encurtado o dia em 6,8 microsegundos e deslocado do eixo da Terra em cerca de 7 centímetros.

Apesar de o terremoto chileno ter sido muito menor do que o abalo de Sumatra, prevê-se que ele tenha alterado mais a posição do eixo da Terra por dois motivos:

– primeiro, ao contrário do terremoto de Sumatra localizado perto da linha do equador, o terremoto chileno aconteceu nas latitudes abaixo dele, o que o torna mais eficaz na mudança do eixo do planeta.

– em segundo lugar, a falha responsável pelo terremoto chileno foi mais profunda e em um ângulo ligeiramente mais acentuado do que a falha responsável pelo terremoto de Sumatra. Isso faz com que a falha no Chile seja mais eficaz para deslocar verticalmente a massa da Terra e, portanto, mais eficaz na sua mudança de eixo.

Informações mais detalhadas no Terra Magazine

* * *

Blog da Nívia de Oliveira Castro

6 comentários em “Forte terremoto encurta os dias e altera o eixo da Terra

  • 31 de maio de 2010 em 21:56
    Permalink

    Silvio o tempo esta acelerando mesmo, Rodrigo Romo explica tudo o que esta e vai acontecer nos seus livros!

    Resposta
  • 6 de março de 2010 em 00:34
    Permalink

    Ampliei minha reflexão por sua causa, Vito.

    Olha só, quantos grandes terremotos tivemos na última década, desses de não sei quantos graus na escala Richter? Um porrilhão, não é verdade?

    Então, se somarmos tudo isso, a coisa começa a tomar uma outra proporção, muito mais significativa. Será que não há um efeito cumulativo nisso?

    Ora, se há um grande abalo atrás do outro, o pião (a terra) não vai tomando embalo?

    Pode ser que eu, por absoluta ignorância, esteja falando besteira, mas repare: todo mundo não tem a sensação que o tempo anda correndo mais depressa? E isso não é um fenômeno relativamente novo?

    Só que não vem ninguém para dar uma explicação plausível sobre o por quê o dia PARECE não caber mais dentro de 24 horas!!! Não é verdade?

    Sei lá, cara, acho que a reflexão pode ser mesmo meio por aí.

    Resposta
  • 5 de março de 2010 em 23:56
    Permalink

    Bom n sei se estou fazendo as contas certas, mas se perdemos 1,26 microssegundos por dia de vida na terra, isso deve valer em 100 anos mais ou menos 2 segundos de vida perdida -.- ou seja um numero insignificante para nós. pois

    1,26 • 365 = 460 (arredondado) microssegundos/ano
    460 • 100anos = 45990 microssegundos em 100 anos.
    46,000/1000 = 46 segundos/seculo.
    46 segundos/100 = 0,46 segundos por ano ou seja, nem 1/2 segundo.

    Resposta da Nívia: Grande Vito! Tá vendo? Olha o tempo que você está utilizando (não estou dizendo GASTANDO, veja bem) pra fazer estas contas. Pelo contrário, você está dando uma aula de cálculo. Não é assim, com essas parcelas ínfimas, que os físicos formulam e sustentam suas teorias e grandes descobertas? Pois então… projete isso para bilhões de anos, que é como temos de entender a mecânica do Universo. Não é por aí? Bjs. Nivia.

    Resposta
  • 5 de março de 2010 em 23:30
    Permalink

    me responde outra coisa, você ficou sabendo que disseram que por causa desse terremoto a terra se aproximou alguns centimetros do sol e que isso pode afetar mais ainda nossa temperatura, isso é verdade?

    Resposta
  • 5 de março de 2010 em 23:25
    Permalink

    eu to aki tentando fazer as contas de quantos dias, minutos segundos e milesimos 1,26 microssegundos da em 100 anos… e to quebrando a cabeça x.x

    Resposta
  • 5 de março de 2010 em 22:50
    Permalink

    ta + eu tenho uma pergunta…
    no que exatamente seremos afetados com isso?

    Resposta da Nivia: Para nós humanos, evidentemente, em nada. Mas do ponto de vista científico – da geofísica ou da física quântica – obviamente, só pode ser tudo.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: