Fifa não quer baianas de acarajé perto de estádios na Copa do Mundo

Baianas de acarajé expulsas pela Fifa

TRADIÇÃO AMEAÇADA NA FONTE NOVA

A Cachaça da Happy Hour

A Fifa prossegue pesando a mão contra as tradições brasileiras em benefício de seus estranhos interesses financeiros.

O mais recente alvo da entidade máxima do futebol são as inofensivas baianas de acarajé, que poderão ficar de fora da Arena Fonte Nova, estádio que vai abrigar jogos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo em Salvador.

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio imaterial, o acarajé é caracterizado como comércio ambulante e a Fifa recomenda o afastamento dessa modalidade de comércio num perímetro de até dois quilômetros das praças de jogos.

O acarajé, em tese, não pode ser concorrente dos hambúrgueres produzidos pela rede McDonald’s, patrocinadora oficial da Fifa.

“Até agora ninguém me chamou para conversar sobre a situação das baianas”, reclamou em entrevista ao jornal a presidente da Associação das Baianas de Acarajé e Vendedoras de Mingau (Abam), Rita Maria Ventura dos Santos.

Fifa persegue baianas de acarajé

Ela classificou como absurda a hipótese de não haver baianas vendendo acarajé na Fonte Nova. “Eram oito baianas lá dentro que tiveram que sair devido à obra. Agora que está tudo novo vão retirar as baianas? Todas tinham carteira”, contou Rita dos Santos.

Existe ainda uma proposta de que os acarajés sejam levados já fritos para o estádio e aquecidos em fornos de micro-ondas – esta prática já ocorre no Estádio Manoel Barradas, o Barradão, onde ocorrem jogos do Vitória.

“Alegam que há risco para os torcedores. Se for assim, era proibido venda de acarajé no Carnaval. Nunca soube de ninguém queimado com azeite nestas festas”, disse a presidente da Abam. No Estádio Roberto Santos, mais conhecido como Pituaçu, com mando de campo do Bahia, a venda é permitida.

A Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 (Secopa) informou que não há certeza sobre o local onde as baianas ficarão durante os jogos.

“Mas elas serão contempladas”, diz a chefe de gabinete da Secopa, Liliam Pitanga, que não assegurou se este local será dentro do estádio.

No Correio Nagô

Deixe um comentário interessante neste artigo: