FDA diz que tatuagem temporária de henna é perigosa

RISCO DE QUEIMADURA E CICATRIZ NA PELE

Risco de queimaduras na pele

As tatuagens temporárias de henna podem causar reações graves, como dermatites, queimaduras e cicatrizes permanentes na pele, alertou na última segunda-feira, 25, o FDA — órgão do governo dos EUA responsável pelo controle de alimentos, remédios e cosméticos.

O produto mais duradouro, conhecido como “henna negra”, às vezes contém a substância química p-fenilenodiamina, uma tintura de cabelo com alcatrão de carvão, que é conhecida por provocar irritações no couro cabeludo.

A agência recebeu sucessivos relatórios de consumidores sobre “vermelhidão, bolhas, lesões vermelhas, perda de pigmentação, aumento da sensibilidade à luz solar, e até mesmo cicatrizes permanentes”, anunciou em seu site.

O relatório incluiu fotos surpreendentes de uma menina de cinco anos de idade, com vermelhidão grave da pele, que persistiu por muito tempo após o desenho ter desbotado.

As reações ocorrem imediatamente após aplicar a tatuagem ou entre 2 e 3 semanas mais tarde, levando as pessoas para as salas de emergência dos hospitais.

A henna marrom-avermelhada vem de uma planta nativa da África e Ásia, sendo usada na decoração do corpo ao longo de séculos. É usada para pintar a superfície da pele em ocasiões festivas, desaparecendo em alguns dias ou semanas.

Mas a “henna preta”, preferida por muitos praticantes hoje, pode conter a p-fenilenodiamina (PPD) e uma série de outros ingredientes perigosos – não necessariamente a henna natural.

Em geral, a henna é usada em uma série de cerimônias religiosas e culturais ao redor do mundo, mas sua popularidade tem aumentado juntamente com a de tatuagens permanentes, sendo largamente oferecida em feiras, praias e resorts.

Com Daily News

Um comentário em “FDA diz que tatuagem temporária de henna é perigosa

Deixe um comentário interessante neste artigo: