Fanáticos religiosos criam Igreja do Meteorito de Chelyabinsk na Rússia

AS ‘TÁBUAS DA LEI’ NA PEDRA CAÍDA DO CÉU

Meteoro no fundo do lago

Mais de 100 quilos de fragmentos do meteorito que caiu em fevereiro na Rússia, causando uma explosão espetacular, já foram retirados do fundo do lago Chebarkul, situado na região de Chelyabinsk.

Desde setembro os mergulhadores vasculham uma espessa camada de quatro metros de lodo, a dez metros de profundidade, na esperança de encontrar a pedra principal, pesando cerca de meia tonelada.

Análises de laboratório demonstram que o bólido pertence à classe de condritas comuns – ou meteoritos de pedra. É o material da maioria desse tipo de corpo cósmico, formado há 4,5 bilhões de anos.

Só que uma coincidência espantosa cerca o “peregrino celestial”. Ele caiu precisamente na mesma área em que arqueólogos descobriram há dez anos o povoado de Arkaim, o mais antigo da história humana.

(Parênteses: “coincidência” é o termo que se refere a eventos sincronísticos com alguma semelhança mas sem relação de causa e consequência. Não confundir com o “acaso”, em que muitos não creem)

ANOMALIAS MEIO SINISTRAS

E por causa disso, acredite se quiser, o raio da pedra inspirou alguns fanáticos no lançamento de uma certa Igreja do Meteorito de Chelyabinsk, recentemente criada na capital dos Urais do Sul.

Os camaradas acreditam a Rússia está predestinada a se transformar no “centro espiritual do mundo” e que a rocha contém “o pacote de informações que os homens aguardam já há muitos séculos”.

Por analogia com a história bíblica contida no Antigo Testamento, deram ao “pacotaço” o nome de Tábuas da Lei – como os Dez Mandamentos que Moisés teria outrora recebido no Monte Sinai.

O número de fiéis da Igreja do Meteorito não é muito grande, mas já congrega em torno de duzentas pessoas. Elas não esperam que símbolos sejam encontrados na pedra, mas uma “mensagem espiritual”.

Indiferentes a especulações esotéricas, os cientistas seguem nas buscas. Mas o ecobatímetro (que mede a profundidade do lago) nos últimos dias passou a registrar uma estranha anomalia no local…

Meteoro no fundo do lago

Mais informações na Voz da Rússia

Deixe um comentário simpático neste artigo: