Fan Fan Fan – a música romântica do sueco Joakim Thåström

A MAIS PURA DOR-DE-COTOVELO


A canção é belíssima mas, antes de rejeitar porque soa diferente, a audição tem que ser imaginada ao contrário – como um sueco ouvindo um brasileiro cantando no português mais castiço possível.

Claro, a letra soaria tão indecifrável para ele quanto para nós. Porém, dá para perceber que Fan Fan Fan é pura dor-de-cotovelo, o que pode ser confirmado com o auxílio do Google Translator.

Fan Fan Fan - Joakim Thåström

E ninguém se engane com a delicadeza da interpretação e a carinha do Joakim Thåström. Este sueco completa 55 anos agora em março mas já transitou por bandas nórdicas do punk rock desde os idos dos anos 70 do século passado.

Agora, mais coroa, deu uma sossegada no facho embora apareça em ótimas canjas ao lado de astros roqueiros da atualidade na Escandinávia, como Kajsa Grytt.

FAN FAN FAN

Joakim Thåström

Fast jag inte sett dig på så länge
Tänker jag på dig ibland
Det var nånting som fastnat på mig
nåt som aldrig helt försvann

Fan Fan Fan det skulle varit du
Fan Fan Fan det skulle varit du

Fick jag spela om partiet
Fick jag chansen en gång till
Fick jag vrida tillbaks tiden
Om dom gav mig en ny giv

Fan Fan Fan det skulle varit du
Fan Fan Fan det skulle varit du

Alla klockor, körer
Alla himlens orglar skulle varit för oss
Alla trummor och trumpeter
Alla sagor, alla under
Allt på en och samma gång

Fan Fan Fan det skulle varit du

Fast det var så kort romans
var det nåt jag borde ha förstått
Såna chanser kommer en gång bara
Aldrig att dom kommer två

Fan Fan Fan det skulle varit du
Fan Fan Fan det skulle varit du

Site oficial de Joakim Thåström

2 comentários em “Fan Fan Fan – a música romântica do sueco Joakim Thåström

  • 3 de março de 2012 em 15:12
    Permalink

    Muito prazer, Fan era o meu apelido lá. Foi para mim que o Kim, que era como eu o chamava, fez essa música logo depois que fui para a Alemanha antes de voltar para o Brasil, depois de ter vivido por 2 anos na Suécia. Não preciso entrar em detalhes, porque não devo revolver o passado. Só para constar. Bjs.

    Resposta
  • 2 de março de 2012 em 23:28
    Permalink

    Pô, MaryLover, aí também já é covardia. Esse camarada levando uma balada assim ao piano deve “pegar” a sueca (dinamarquesa, holandesa, finlandesa, islandesa…) que ele quiser. Mesmo coroão… rsrsrs

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: