Facebook sai de moda e rapaziada se muda para o Twitter e Instagram

REDE SOCIAL ENVELHECE PRECOCEMENTE

Facebook envelhecido

Não bastasse a onda de facebookcídios provocada pela espionagem e violações de privacidade pelo governos dos EUA, agora é o envelhecimento precoce que ameaça a sobrevivência da rede social.

Desde o início do ano vem sendo notado um desinteresse crescente dos adolescentes norte-americanos pelo Facebook. O espaço, em contrapartida, tem sido ocupado por um público cada vez mais velho.

Como tem muito dinheiro em jogo, o banco de investimento Piper Jaffray publicou recentemente os resultados de um levantamento confirmando que o Twitter é a rede social preferida nesta faixa etária.

26% dos jovens diziam usar sobretudo a plataforma de microblogs, contra 23% que escolhiam o Facebook, enquanto outros tantos tinham o Instagram como ferramenta predileta.

Já em maio, um estudo, que resultou de uma parceria entre a Universidade de Harvard e o Pew Research Center, notava um sentimento de “fardo social” na utilização da rede social.

Embora ainda esteja profundamente integrado na vida quotidiana dos adolescentes, o Facebook é, às vezes, visto como “algo utilitário e uma obrigação, em vez de uma plataforma nova e entusiasmante”.

A REDE ‘MAIS MUNDIAL’

Outras alternativas, além do Twitter, são o Snapchat, que permite o envio de imagens com texto, que se “autodestroem” em poucos segundos; o Instagram, para compartilhamento de fotografias; e o Tumblr, uma mistura de blogs e de rede social, que tem sido muito usada para a troca de imagens.

Na última quinta-feira, 17, o Facebook anunciou mudanças para cativar esta faixa etária: os adolescentes passaram a poder a partilhar conteúdos publicamente, algo que, até aqui, só um adulto (ou quem se identificasse como tal) podia fazer.

“Esta atualização dá aos jovens agora a escolha de compartilhar de forma mais ampla, tal como nos outros serviços de mídia social”, justificou a empresa.

Mas os analistas já antevêm que o Twitter, em algum momento, também vai “sair de moda”. O beneficiado imediato será o Instagram, considerado “mais mundial”, pela sensação de deixar o usuário “conectado com o resto do mundo.”

DESCONFORTO COM VISIBILIDADE

O progressivo esvaziamento do Facebook poderá se estender, ao longo do tempo, para a Europa e, posteriormente, para os países do terceiro mundo (nestes ainda em ritmo de forte expansão).

Um dos motivos seria a mistura de pessoas de vários círculos e idades (pais, familiares, professores, colegas) que fazem parte das listas de ‘amigos’, o que leva a algum desconforto com a visibilidade aberta da troca de mensagens entre adolescentes e os comentários indesejados que se imiscuem.

No relatório anual de 2012, o próprio Facebook admitia o problema, ainda que de forma vaga para uma empresa que analisa minuciosamente as atividades dos seus membros.

“Acreditamos que alguns dos nossos usuários reduziram a sua participação no Facebook em favor de um envolvimento maior com outros produtos ou serviços, como o Instagram”.

Porém, em julho, o fundador da rede social, Mark Zuckerberg, garantia que os adolescentes continuavam a usar a plataforma ativamente, embora tenha reconhecido que a empresa tem dificuldades nesta medição.

Segundo ele, isso acontece porque muitos jovens “mentem a idade” para poderem acessar o site sem o acionamento do controle etário. A idade mínima é de 13 anos para se cadastrar na rede.

Completo no Público

Um comentário em “Facebook sai de moda e rapaziada se muda para o Twitter e Instagram

Deixe um comentário simpático neste artigo: