Facebook acusado de deixar membros gordos, pobres e malvados

Gordos do Facebook

EFEITOS COLATERAIS

A Cachaça da Happy Hour

Norte-americanos adoram pesquisas sobre comportamento humano. Depois da veloz expansão das redes sociais, então, nem se fala.

Os caras agora resolveram descobrir “toda a verdade” por trás das fotos de gente rica, magra e boazinha postadas no Facebook.

De acordo com um estudo da Universidade de Columbia e de Pittsburgh, a imagem positiva que surge a partir da página faz com que diminua o autocontrole das pessoas.

Uma das consequências mais fáceis de perceber seria a “agressividade” de uma boa parcela dos usuários da rede social.

“Quando você se sente bem consigo mesmo, você se sente no direito de fazer as coisas. E você quer proteger aquela imagem melhorada, o que faz com que as pessoas reajam tão fortemente àquelas que não concordam com suas opiniões”. Palavras de Keith Wilcox, um dos autores do estudo.

A pesquisa foi dividida em cinco partes e contou com 541 participantes e, também, chegou à desagradável conclusão de que os membros do “feice” ficam mais gordos e pobres.

Aqueles que passam mais tempo online e têm muitos amigos na rede social revelam mais tendência de comer besteira e ter mais gordura no corpo, assim como mais dívidas no cartão de crédito.

Outra parte do estudo mostra que aqueles que passam cinco minutos no Facebook, ficam mais inclinados a comer biscoito do que uma barra de cereal.

Além disso, os internautas apresentam mais preguiça na hora de resolver problemas matemáticos, desistindo mais facilmente dos desafios mentais.

O porta-voz do Facebook, obviamente, não quis (e nem poderia) comentar um assunto de tanta “profundidade”.

Com Loop 21

Deixe um comentário interessante neste artigo: