Um comentário em “Eu e a Brisa: o adeus a Johnny Alf, pai da Bossa Nova

  • 13 de agosto de 2010 em 10:10
    Permalink

    Sou fã do Johnny Alf, e esta canção cai bem para contemplar um por do sol numa praia, saboreando uma boa cachaça. Como dizia o velho poeta: “…Quem nunca curtiu uma paixão,
    nunca vai ter nada, não, ai de quem não rasga o coração,
    esse não vai ter perdão…”

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: