Em período fértil mulher prefere homem viril. Verdade ou mentira?

Face de homem macho

BRIGA BOA ENTRE TESES

A Cachaça da Happy Hour

Desde 1999 se acredita que as mulheres ficam atraídas por homens com traços mais masculinos (como o rosto quadrado, por exemplo) durante a primeira metade do ciclo menstrual (quando as chances de engravidar são maiores).

Na segunda metade do ciclo, não haveria tanta “preferência” por características de maior virilidade, segundo as teorias da época.

Desde então, ganhou força a ideia de que as mulheres no começo da evolução humana buscavam homens com mais testosterona.

Seguindo essa lógica, muita gente acredita que esses homens teriam “melhor material genético”, mas ao mesmo tempo estariam mais propensos a ser infiéis.

Assim, as mulheres buscariam homens mais “viris”, mas os trocariam por aqueles com menos testosterona, supostamente mais fiéis.

Só que agora uma nova pesquisa provocou uma reviravolta nessas teses: o ciclo menstrual não afetaria em nada as preferências das mulheres.

Ao replicar o estudo de 1999, a pesquisadora Christine Harris, da Universidade da Califórnia (EUA), não encontrou qualquer efeito do ciclo nessa preferência por traços “mais fortes”.

Homem masculino e feminino

E acrescenta: a teoria básica de que homens mais “masculinos” seriam mais atraentes ainda não foi comprovada por estudos.

“Eles precisam mostrar que homens com rostos mais masculinos realmente têm bons genes”, aponta.

Ainda assim, o estudo de Christine foi questionado por não ter levado em conta que diversos outros tiveram resultados similares aos de 1999.

“Estranhamente, ela parecia não saber que 15 dos 20 artigos publicados depois de 1999 tiveram o mesmo resultado”, provocou Lisa DeBruine, da Universidade de Glasgow, no Reino Unido.

Christine, por sua vez, rebateu alegando que várias pesquisas usaram definições diferentes para o “período fértil”.

Isto, para ela, poderia levar os autores a interpretar erroneamente os resultados e ver efeitos que, na verdade, não existem.

E aí, como fica essa ideia de “preferência genética” pelo autêntico macho man?

Com HypeScience

Deixe um comentário interessante neste artigo: