Dor de cabeça e enxaqueca causada por bebidas muito geladas

Cérebro congelado

CÉREBROS CONGELADOS

A Cachaça da Happy Hour

Entre as bebidas, não é apenas a cerveja estupidamente gelada que pode causar incômodas dores de cabeça. E o álcool também não é o único vilão da história, como faz supor a nossa vã filosofia.

A ingestão de qualquer tipo de líquido com temperatura muito baixa pode desencadear a enxaqueca, sensação de desconforto que aflige cerca de 20% das mulheres e 10% dos homens.

Um grupo de pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard, nos EUA, monitorou o fluxo de sangue no cérebro de 13 pessoas que tomavam água gelada usando um canudinho, para direcionar o líquido para o céu da boca (a fim de acelerar o processo, conforme mostra o infográfico abaixo).

Quando sentiram a dor de cabeça, conhecida como “congelamento cerebral” — brain freeze, nos EUA –, eles avisavam os pesquisadores.

Constatou-se, então, por meio de um exame de imagem (doppler transcraniano), que a dilatação da artéria cerebral anterior coincidia com os episódios de dor.

Essa artéria fica bem no meio do cérebro. Quando ela se contraía e o fluxo voltava ao normal, a dor passava.

Essa dilatação e o aumento do fluxo sanguíneo podem ser um mecanismo de defesa do cérebro, para manter sua temperatura quente o suficiente para funcionar.

Como pesquisas mostram que quem sofre de enxaqueca tem uma tendência maior a sentir dor de cabeça causada por frio, os mecanismos dos dois fenômenos podem ter relação entre si.

A opção por analisar a dor causada por frio é que ela é fácil de controlar, diferentemente da enxaqueca, imprevisível.

Alterações similares no fluxo sanguíneo podem estar associadas a dores de cabeça após traumas. Se houver uma forma de controlar esse fluxo, novos tratamentos podem ser derivados do achado, como drogas que bloqueiam a vasodilatação repentina.

Enxaqueca e dor de cabeça

Equilíbrio e Saúde

Deixe um comentário simpático neste artigo: