Direita quer banir o Papai Noel para roubar o nosso Natal

ACABE COM A CRISE AFUNDANDO A ECONOMIA

Natal em crise

Como empresários, defendemos a manutenção do 13º, como a progressiva recomposição do poder de compra dos salários, e que os demais direitos trabalhistas permaneçam intocados.

Compreendemos que a supressão dos direitos adquiridos, o desemprego e o subsequente aumento da desigualdade social atingirá gravemente todos os setores produtivos nacionais.

O desmonte do estado de bem-estar social, após o golpe ocorrido no País, terá consequências negativas para o conjunto da sociedade, como raciocina a jornalista Cynara Menezes:

ADEUS NATAL COM O FIM DO 13º SALÁRIO

É muita burrice, não de quem fala, porque tem outros interesses por trás, mas de quem acredita.

Grupos de direita orquestrados como o Movimento Brasil Livre defendem acabar com o 13º salário.

A justificativa ddo MBL é que o valor poderia ser diluído nos outros doze salários.

Com isso, o trabalhador ganharia “8% mais”, o que por si só já é mentira.

Obviamente, o que aconteceria é que o trabalhador iria ganhar o mesmo salário em 12 vezes e ainda ficaria sem o abono natalino.

Só trouxa, portanto, cairia nesta conversa.

Mas a questão que se deve levantar é uma falácia ainda maior.

Os direitistas querem acabar com o 13º como uma das “saídas” mágicas para a economia e o desemprego.

Movimento Brasil Livre

Na realidade, o 13º salário injeta todos os anos mais de 170 bilhões de reais na economia.

Em dezembro de 2015, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, foram 173 bilhões de reais, ou 2,9% do PIB – Produto Interno Bruto.

Pelo dados do Dieese, qualquer pessoa com cérebro perceberia que, sem o 13º, não só o comércio natalino ficaria à míngua como milhões de pessoas perderiam os seus empregos.

Ou seja, a resposta da direita para a crise na verdade a aprofundaria.

Nenhum dos estudos apresentados pelos “liberais” que defendem a aberração de se extinguir o 13º salário se dedica a avaliar qual será o impacto disso sobre o comércio.

Traduzindo em miúdos, no que depender da direita brasileira, adeus Natal. Tanto para quem compra quanto para quem vende. É essa a “solução” dos gênios da direita?

Abra o olho. Não caia na conversa de quem se apresenta como defensora dos seus direitos querendo acabar com seus direitos.

O único interesse dessa gente é defender os privilégios de quem já tem privilégios, ou seja, eles mesmos.

Raciocine: como é que gente que não é da classe trabalhadora poderia estar preocupada em defender os trabalhadores?

Sabe quem sempre foi contra o 13º salário, desde sua criação? A mídia, essa “grande defensora” dos direitos dos trabalhadores. Só que não.

Manchete do jornal O Globo

Via blog Socialista Morena

Deixe um comentário interessante neste artigo: