Dieta cetônica substitui carboidratos para emagrecer rápido

Dieta para emagrecer

PERDENDO 5 QUILOS POR SEMANA

A Cachaça da Happy Hour

A epidemia de obesidade na sociedade moderna, obriga a população a buscar alternativas inteligentes para perder peso. A mais indicada é a reeducação alimentar, substituindo hábitos inadequados por outros, mais saudáveis.

Um dos métodos que ganha espaço na atualidade é a dieta cetônica. Ela promete a eliminação de 5 kg por semana. Existem relatos de pessoas que conseguiram perder 7 kg e, como cada organismo se comporta de um jeito, é possível que valores superiores sejam alcançados.

Boa parte das dietas difundidas prega a queima de gordura corpórea, mas pode variar a forma como o corpo irá usar gordura para as atividades diárias de que necessita.

A dieta cetônica possui esse nome porque estimula o organismo a produzir substâncias cetônicas (também denominadas de corpos cetônicos). Esses compostos facilitam a queima da gordura que está acumulada em nosso corpo.

Nesse tipo de dieta, a alimentação restringe apenas hidratos de carbono, ou seja, os famosos carboidratos.

Dieta cetônica

Nos dois primeiros dias fica proibida a ingestão de alimentos com carboidratos, provocando assim a produção de corpos cetônicos. 48 horas depois, a pessoa deverá evitar os carboidratos, mas sem excluí-los completamente.

Consumir hidratos de carbono deliberadamente fornece ao corpo excesso de calorias, além daquilo que ele realmente necessita. O excedente acaba sendo acumulado no organismo, em diversas regiões, o que dificulta a produção de corpos cetônicos.

A dieta é, basicamente, sustentada no conceito da ingestão de proteínas, gorduras, fibras, minerais e vitaminas. Após o organismo se acostumar à completa falta de hidratos de carbono, passa por um processo de aceleração na queima de gorduras, como fonte de energia necessária para as atividades diárias.

Nos primeiros estágios, o corpo sente muita fome. Isso ocorre pela falta dos carboidratos. Nesse período é necessário ter força de vontade para suportar e comer apenas os alimentos permitidos.

É importante ingerir quantidades adequadas de água para a hidratação e permitir um melhor fluxo dos nutrientes. Além disso, a queima da gordura só acontece consumindo menos calorias diárias do que é gasto.

Dieta para emagrecer

Apesar de todas as dicas, é importante a prática de exercícios para que o corpo possa eliminar com mais eficiência as gorduras. E evitar completamente os refrigerantes.

Alimentos como arroz, trigo, milho, grão-de-bico, lentinha, ervinha, batata, batata-doce, mandioca, cenoura, beterraba, trigo, frutas em geral, geleia, leite, macarrão, todos os tipos de doces, iogurtes e cerveja estão absolutamente proibidos de serem ingeridos nas primeiras 48 horas.

Alimentos como bacon, carnes em geral, nata, frutos do mar, embutidos, alimentos industrializados, queijos e salsichas são completamente liberados. Já as nozes, amêndoas ou castanha do Pará, não devem ultrapassar 4 unidades diárias depois das 48 horas.

Todas as verduras e legumes podem ser consumidos, mas com moderação. Os adeptos dizem que o prazo mínimo para manter essa dieta e ver o excesso de gordura ir embora é de 15 dias. Após uma semana é possível incluir apenas uma fruta por dia no cardápio.

É bom salientar que nada irá adiantar se, após atingir seu objetivo, a pessoa voltar a comer carboidratos exageradamente. As gorduras perdidas irão voltar com “força total”, dando o indesejado efeito sanfona.

Com Jornal Ciência

Deixe um comentário interessante neste artigo: