De olho no futuro e na sobrevivência GE busca novos parceiros

Arquitetura e Ecologia

Do Blog ECOnsciência Inovadora

A gigante General Electric organizou competição externa para selecionar projetos que possam ajudá-la a desenvolver produtos inovadores fora do ambiente paquidérmico da companhia. A GE busca parcerias com inventores e pequenas empresas que apresentem novas tecnologias para as redes elétricas inteligentes. Iniciativas semelhantes seriam benvindas aqui no Brasil. Nós, inventores e projetistas independentes, ficaríamos gratos pela oportunidade.

GE ABRE PORTAS E CABEÇAS PARA IDEIAS INOVADORAS

The New York Times *

A General Electric teve uma maneira inovadora de apresentar novidades relacionadas ao surgimento da chamada rede elétrica inteligente (smart grid): a companhia pediu ideias.

Em julho de 2010, a GE lançou o que chamou de um “Desafio Ecomagination”, uma competição em que as pequenas empresas iniciantes da área de inovação e os inventores foram convidados a apresentar as tecnologias que podem ajudar a GE a acelerar o seu desenvolvimento de produtos e serviços relacionados com o “smart grid”.

A companhia recebeu cerca de 4 mil inscrições. Deu prêmios em dinheiro no valor de US$ 100 mil para cinco empresas iniciantes e fechou parcerias estratégicas com outras 12 empresas.

A GE espera que todas essas iniciativas e parcerias possam ajudar as suas diversas unidades de negócios em áreas como o armazenamento de energia, dispositivos de segurança, sistemas de gerenciamento de energia e abastecimento de veículos elétricos.

O objetivo da competição era “reforçar o programa de pesquisa e desenvolvimento da companhia, abrindo-se para a inovação que está sendo desenvolvida fora da companhia”, disse Tore Land, responsável pela realização do desafio com as empresas novatas.

Ecologia - energia verdeA GE criou um site para a apresentação de alguns projetos; a companhia pediu aos participantes que descrevessem as suas tecnologias inovadoras, colocassem uma previsão de orçamento e informassem o potencial de integração com as tecnologias e produtos da GE.

Executivos da GE e consultores externos, incluindo investidores de risco e o editor da revista especializada em tecnologia Wired, analisaram as ideias com base na sua originalidade, possibilidade de execução e potencial de ganhos.

O público em geral também pôde votar e com isso a GE recebeu cerca de 74 mil comentários, mas a companhia não vai informar qual o peso que os votos dados pelo público tiveram na competição.

Entre os vencedores do prêmio de US$ 100 mil estão a Capstone Metering, empresa de Carrollton, no Texas, que comercializa dispositivos para redes de água. Scott Williamson, presidente da companhia, afirma que a empresa entrou no desafio não só para atrair novos investidores, mas também para ganhar maior visibilidade.

Como para a GE, a sua nova relação com a empresa vai dar uma melhor percepção sobre como o abastecimento de água pode ser ligado em rede da mesma forma como é feito com a rede de energia elétrica. A Capstone espera para realizar um programa-piloto este ano com uma concorrente da GE, a Honeywell, Williamson, segundo Williamson.

O desafio também levou a GE a uma parceria com a ClimateWell, com sede na Suécia, que desenvolveu um sistema de eficiência energética utilizando luz solar em sistemas para aquecimento e arrefecimento da temperatura em ambientes. Os sistemas foram introduzidos no circuito comercial em 2008, mas agora a GE vai vender a tecnologia mais amplamente através de sua divisão de equipamentos e também ajudar a desenvolvê-la.

Parceiros para viabilizar SmartGridPer Olofsson, diretor-executivo da ClimateWell, reconhece que o processo de inovação aberta não é necessariamente fácil: pode ser complicado definir os direitos de propriedade intelectual que cada empresa mantém, por exemplo. Mas vale a pena o esforço, diz ele, pela oportunidade que dá a sua pequena empresa de vir a colaborar com uma companhia como a GE, que possui um “conjunto de tecnologias e habilidades que não temos”.

Stefan Lindegaard, um consultor de inovação e autor do livro “The Open Innovation Revolution”, algo como “A Revolução da Inovação Aberta”, em uma tradução livre, afirma que o projeto da GE é um modelo de como abrir o processo de inovação nas empresas.

Segundo ele, a GE conseguiu ser bem sucedida na empreitada em grande parte porque a companhia tem um alcance enorme de mercado e uma grande rede de parceiros. O acesso a essas coisas é “muito mais gratificante do que prêmios em dinheiro” para muitas companhias iniciantes, diz Lindegaard.

A próxima edição do “Desafio Ecomagination” tem como foco os sistemas domésticos de gestão de energia, e os vencedores serão anunciados até o fim do primeiro semestre nos Estados Unidos.

A empresa também está preocupada em melhorar esse processo de busca e seleção de projetos na área de inovação.

Tore Land, responsável da GE pela realização do desafio com as empresas novatas, afirma que a primeira edição do evento demonstrou um viés natural por parte dos juízes para propostas de negócios de empresas do Ocidente. Para mudar isso, a GE irá tentar montar um conjunto mais diversificado de avaliadores, diz ele.

Energia do vento no mar

* Matéria vertida para o idioma português aqui com imagem que abre o post daqui

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora

Desenvolvimento de protótipos e matrizes

Deixe um comentário interessante neste artigo: