Dados da brutal desigualdade na distribuição da riqueza mundial

QUEM TEM FUSQUINHA JÁ É UM PRIVILEGIADO

Vale quanto pesa

O planeta possui 7 bilhões de habitantes. Há muitos dados comparativos que causam espanto sobre a iniquidade que campeia por aí e a brutal desigualdade na distribuição da riqueza. Por exemplo:

1 – Qualquer um que possui bens em valor total superior a R$ 8 mil 600 (uma moto usada) possui mais riqueza do que 3 bilhões e 500 milhões de pessoas no mundo inteiro. Está na metade superior.

2 – Quem possui bens em valor acima de 162 mil reais (uma casa simples numa cidade média) possui mais riqueza do que 6 bilhões e 300 milhões de pessoas. Pertence aos 10% mais ricos do mundo.

3 – Quem tem bens em valor superior a R$ 1 milhão e 600 mil (uma boa casa), possui mais riqueza do que 6 bilhões e 930 milhões de pessoas. Faz parte da pequena fatia de 1% da população mundial.

Conclusão: num planeta extremamente injusto, até as classes média e média alta são consideradas ricas. Apenas 32 milhões de pessoas podem ser consideradas, de fato, ricas – as que vivem no limbo.

Destas, apenas 161 controlam cerca de 140 corporações que, por sua vez, dominam praticamente todo o sistema econômico e político do mundo. É esse o modelo que defendemos com unhas e dentes?

Aí, como já comentou alguém, a gente entende de onde vem toda a grana para pagar tantos trolls para postar nas redes sociais contra o Bolsa Família, programa aclamado na Suíça e trucidado por aqui.

Geografia da riqueza no mundo

Com Jornal GGN

Deixe um comentário simpático neste artigo: