Cuidado com a manipulação! A mídia quer sua mente

Eu não sou implicante, apenas observadora. E muito! Não suporto que tentem me enrolar, me passar atestado de idiota.

Se tem uma coisa que me irrita são essas jogadinhas rasteiras que a mídia utiliza nas manchetes para pegar os apressadinhos, os distraídos e os inocentes úteis, além de dar munição aos mal-intencionados para confundir e espalhar mentiras.

Nesse vale-tudo dos dias atuais, quando você não morde a isca eles tentam agarrá-lo nem que seja voando no seu pescoço.

Um dos hábitos do brasileiro é parar em frente às bancas, de passagem, para dar aquela espiadela básica nas manchetes de jornais – para depois sair repetindo o que leu feito papagaio, reclamando e enchendo a paciência alheia.

Tenho observado que isto também costuma acontecer com internautas que acessam os portais dos grandes grupos de mídia. Os mais jovens e inexperientes, então, são terríveis, de tão acelerados. Caem como patos nessas armadilhas porque não têm ‘saco’ de ler as matérias inteiras. Aqui em casa tenho exemplos de sobra.

Os editores do Portal iG sabem muito bem disso e têm abusado da nossa inteligência como demonstrei na semana passada com a manipulação das manchetes, títulos e leads das matérias sobre o ‘apaguinho’ da zona sul do Rio.

Hoje o P-iG voltou à carga com chamada em sua página inicial do Último Segundo:

Cúpula de que governo cara-pálida? Os mais desavisados ou desinformados vão saber diferenciar entre ‘governo distrital’ e ‘governo federal’? Claro que não, o leitor mediano não faz essa separação. A intenção, óbvia, é remeter o imaginário popular a pilhas de grana, malas cheias de dólares, dinheiro na cueca e, por fim, ao famigerado mensalão.

Por que, então, não há de cara uma referência direta e objetiva a um escândalo que se refere unicamente ao esquema de corrupção capitaneado pelo DEM do governador do DF? José Roberto Arruda, por sinal, é citado na matéria uma única vez e mesmo assim muito de passagem. Imagina o que aconteceria se pertencesse a um partido da base aliada.

Na página interna o título segue com a mesma intenção, digamos, subjacente: jogar todos os gatos no mesmo balaio. Essa generalização é ou não é uma ação deliberada dos editores do P-iG de minar mais uma vez a instituição legislativa como um todo? É a chamada ‘operação ventilador’ da mídia que se sobrepõe à Operação Caixa de Pandora da Polícia Federal.

Os primeiros resquícios de veracidade só aparecem, enfim, no lead da matéria que, ao invés de aprofundar a análise séria desses esquemas seculares de corrupção, se satisfaz apenas em mostrar imagens de políticos malocando maços de grana em tudo quanto é canto do corpo.

Eu não sou jornalista, apenas uma professora indignada com o mal que esse tipo de imprensa faz à sociedade e especialmente aos mais jovens com quem, por amor ao ofício, convivo diariamente. Essa breve reflexão não se dirige, portanto, aos internautas mais esclarecidos e militantes da blogosfera. Para estes tudo isso é muito óbvio. Tem até coisa pior, como fez a Folha de S.Paulo na última sexta-feira.

Tento apenas chamar a atenção, mais uma vez, da meninada que está chegando agora e é mais vulnerável ao canto de sereia dessa mídia horrorosa que joga sujo, muito sujo, para cooptar corações e mentes inocentes e transformá-los em verdadeiros zumbis. Como educadora e agora blogueira tenho, sim, a pretensão de contribuir para que isto não aconteça. É para os mais jovens que faço este alerta.

6 comentários em “Cuidado com a manipulação! A mídia quer sua mente

  • 2 de dezembro de 2009 em 17:18
    Permalink

    MALANDRAGEM NOS SUBTÍTULOS

    (do Miguel do Rosario – no link Oleo de Diabo indicado p/ Sra. lá no alto):

    Agora a onda é embaralhar nos subtítulos e títulos. A Folha foi atrás do “menino do MEP”, que além de negar a história do César Benjamin, segundo a qual Lula o teria assediado na cadeia, atacou o jornal e o editor. Sua esposa também atacou. Disse que era uma baixaria, que atingia a honra da família.

    A Folha, em vez de pôr a negativa no subtítulo, o que faz? Publica o seguinte:

    João Batista dos Santos diz não ter “nada a comentar” sobre texto em que colunista relata ter ouvido Lula dizer que tentou “subjugar” companheiro de cela

    O próprio título também é ambíguo:

    Ex-preso do MEP afirma que artigo de Benjamin é “um horror”

    O que os leitores querem saber é se é verdade ou não. E as respostas de Santos são bem claras: trata-se de uma baixaria sobre a qual ele se recusa sequer a pensar. Por razões óbvias: ele é um homem, tem mulher, família, amigos. A sua honra foi ofendida. Um inocente, preso pela ditadura, é novamente torturado, desta vez pelo jornal que apoiou a ditadura e emprestou kombis para leva-e-traz de presos políticos. Santos, como todo mundo, deve possuir seus desafetos, seus amigos desbocados, que irão tentar humilhá-lo com essa história. Quem o irá defender?

    Onde isso vai parar?

    Resposta
  • 1 de dezembro de 2009 em 00:38
    Permalink

    Olhaí o que saiu a um ano na “Falha”. Tá explicado:

    28/10/2008 – 18h47
    Serra, do PSDB, e Arruda, do DEM, ensaiam aliança para 2010, em Brasília

    Em nome de uma parceria técnica destinada à melhoria de moradias populares, os governadores de São Paulo, José Serra (PSDB), e do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM) sinalizaram nesta terça-feira a eventual aliança política para 2010. Ambos trocaram elogios mútuos na presença de líderes nacionais dos dois partidos políticos.
    (…)
    Mas na prática Arruda e Serra indicaram que a união entre os dois e seus partidos está evoluída. O governador do Distrito Federal brincou que estava “copiando” um projeto do colega de São Paulo.

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u461464.shtml

    Resposta
  • 30 de novembro de 2009 em 20:01
    Permalink

    Pô, tb esse tal de PIG ultimamente só dá azar. Nem bem começou a fazer um carnaval da p… com o tal de apagão, que não existiu, e vem abaixo o viaduto do Serra, que de fato caiu. Agora encima do tal estupro do Lula, que ele não cometeu, segundo todas as testemunhas de cela, estoura esse escândalo brabo no meio da oposição, que todo o Brasil testemunhou com os próprios olhos. O PIG está mesmo é precisando de um banho de arruda….. rs rs rs rs….. horrível, mas foi sem querer.

    Resposta
  • 30 de novembro de 2009 em 19:35
    Permalink

    Acho que a abordagem do assunto refere-se ao seguinte: os dois pesos e duas medidas que a mídia utiliza para tratrar esse tipo de problema. Ela sempre é repetitivamente tendenciosa e partidarizada.

    Se este caso de corrupção se desse em nível federal alguém duvida que a manchete seria: “Vídeos da cúpula do governo LULA pegando dinheiro”?

    O título na página interna por acaso seria diferente de: “Vídeos mostram deputados do PT recebendo dinheiro vivo em Brasília”? É obvio, é evidente que não.

    Como essa bomba explodiu no colo do político que estava mais cotado para formar a chapa com o Zé Chirico Serra na disputa pela presidência no ano que vem, o PIG generalizou para amenizar a tramoia e confundir o públco.

    O cerne da questão é: como o consórcio demo-tucano-midiático foi pego com a boca na botija, então a estratégia é tentar fazer o escândalo respingar em todos. Daí a dubiedade das manchetes e do corpo da matéria do P-iG (boa essa).

    Os tais editores contam com a desinformação, a susceptibilidade (eita!) emocional e o impulso irracional do povão para atingir o Executivo federal (e o Legislativo por tabela) e assim enfraquecer as instituições, via desencanto.

    Resposta
  • 30 de novembro de 2009 em 18:17
    Permalink

    Concordo com você, em partes.
    A mídia é passível de falhas, tanto quanto outros setores. Sei que você vai dizer, ou pensar, que é clichê, isso que afirmo.
    Você cita de repente uma atitude da mídia em relação à base aliada. Mas essa mesma base, ou o PT, usaram muito dessa mídia que hoje condenam para minar os adversários. Muitos “factóides” foram produzidos por “aliados” do presidente atual e eu tenho um boa quantidade de invencionices que jamais foram comprovadas. E como agora, coisas que são “produzidas” que vão se perder no tempo da falta de comprovação.
    Nesse caso, entre situação e oposição, é o “roto falando do esfarrapado” (acho que é assim o ditado).

    Resposta
  • 30 de novembro de 2009 em 14:22
    Permalink

    Dificil aturar esses papagaios de repetição dos factoides que a midia golpista espalha. Parecem viciados nessas dose diárias e maciças de baixaria e mentira. Só pode ser isso, não ten lógica.
    Porque você não publica aquele vídeo dos papagaios de telejornal? “Tudo a ver” com esta análise sua. Vou te passar o link do youtube…

    Resposta: Bem a calhar, Silvio. Tem muita gente que ainda não conhece, principalmente entre os novos internautas. Grata pela sugestão. Aí está:

    [youtube=http://www.youtube.com/watch?v=k3NJRa-Yu6o&hl=pt_BR&fs=1&rel=0&w=320&h=240]

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: