Cresce movimento #OccupyWallStreet contra crise econômica nos EUA

#OccupyWallStreet

O POVO CONTRA OS PARASITAS DE WALL STREET

O Chefe de Redação

Demorou, mas chegou às ruas da city novaiorquina a primeira onda de protestos contra a atual crise econômica patrocinada pelos parasitas da banca que infestam o centro do poder capitalista global.

E estourou entre os prédios das sedes de grandes bancos e da Bolsa de Valores da tradicional forma que as autoridades conservadoras costumam reservar às manifestações populares: debaixo da borduna da polícia no lombo dos manifestantes.

Na ação, foram presas 80 pessoas que protestavam com o movimento chamado Occupy Wall Street, neste fim de semana.

A manifestação contra a crise econômica não é única ação no país. Há pouco mais de uma semana acontece um acampamento no sul de Manhattan contra o sistema financeiro, a corrupção e a “avareza” das companhias dos EUA.

Detenções aconteceram principalmente em uma praça central do sul da cidade, Union Square, onde também a polícia da cidade tinha desdobrado vários agentes que, além de cassetetes, se valeram de sprays de pimenta.

As manifestações foram coordenadas por um grupo de ativistas nova-iorquinos denominado “General Assembly”.

A maioria dos “indignados” nova-iorquinos que protesta contra a crise econômica global permanece acampada em dois parques privados do sul da cidade, onde podiam ficar se tivessem a autorização de seus proprietários.

Após os incidentes, vários manifestantes voltaram para as suas zonas de camping.

Foram detidas outras 16 pessoas por terem pintado grafitis ou usarem máscaras do grupo Anonymous, como a que aparece no filme “V de Vingança” (2006), pois segundo um porta-voz oficial, a lei do estado de Nova York, que data de 1845, proíbe que duas ou mais pessoas usem máscaras em uma mesma concentração.

E os EUA ainda afirmam ser o país da democracia que libertará o mundo de ditadores e ditaduras… Pelo visto a máxima norte-americana só vale mesmo nos filmes de Hollywood!

Fonte, com agências.

* * *

O Chefe de Redação


Deixe um comentário simpático neste artigo: