Corrida às mochilas infantis blindadas após massacre nos EUA

Mochila blindada para crianças

MOCHILAS À PROVA DE BALAS PARA CRIANÇAS

A Cachaça da Happy Hour

Que loucura! O massacre numa escola primária de Connecticut provocou uma corrida às mochilas blindadas para crianças nos EUA. Dependendo da resistência aos projéteis, elas podem custar, ao nosso câmbio, entre 400 e 1 mil 600 reais.

E não só as vendas de mochilas aumentaram, como também de outros produtos, como calças à prova de balas, por causa do assassinato em massa na escola de Newtown, onde o jovem Adam Lanza matou 20 crianças e seis adultos.

Na loja Amendment II, especializada em produtos militares e de segurança, as vendas dispararam 500%. Segundo a gerência, muitos clientes são pais “desesperados” para proteger seus filhos em situações “extremas”.

Os apetrechos utilizam um material (kevlar) capaz de deter as balas das pistolas, mas não as de um fuzil como o usado por Lanza no tiroteio na escola Sandy Hook de Newtown.

Mochila à prova de balas

Em Austin, Texas, a loja online Bulletproofme.com, especializada em produtos com proteção contra balas, sustenta que suas vendas aumentaram em 50% e seus clientes novos são, principalmente, escolas e creches.

Em vez de propor o desarmamento, legisladores de vários estados dos EUA estão propondo medidas para que os professores e outros funcionários dos colégios possam portar armas de fogo durante as aulas para proteger os alunos.

O presidente dos EUA, Barack Obama, se comprometeu a apresentar em janeiro propostas “específicas” para um maior controle das armas, ao definir a violência causada por elas como uma “epidemia” que assola diariamente um país comovido ainda pela tragédia de Newtown.

Com Diário de Canoas

Deixe um comentário interessante neste artigo: