Confirmado: jovem atual gosta mais de celular do que de sexo!

Troca de sexo por tecnologia

DORMINDO COM O INIMIGO

A Cachaça da Happy Hour

O vício dos norte-americanos pelas novas tecnologias é tamanha que já não falta quem durma agarrado com um aparelho eletrônico móvel. Se lá é assim, imagina o que não anda rolando por aqui.

Um estudo agora divulgado alerta para os efeitos nefastos deste comportamento na saúde. O grau de dependência é tão grande que muitos dos pesquisados alegam que preferem renunciar ao sexo a ter de separar dos seus gadgets.

Investigadores do “The Online Psychology Degree” chegaram à conclusão que 75% dos norte-americanos liga-se à Internet através de um dispositivo móvel.

Pior ainda: vão para a cama com um iPad ou com o smartphone, preferindo abolir ao sexo em suas vidas a terem de se separar do aparelho.

E assim, antes de dormir, divertem-se navegando na Internet, enviando mensagens ou vendo televisão no aparelho. Depois, quando apagam após a noitada, deixam o aparelho ligado sobre a cama.

É verdade: o estudo revela que 90% dos jovens entre os 18 e os 29 anos dormem, por exemplo, com os celulares muito próximos deles.

Segundo os pesquisadores, muitos dos “dependentes” não se importam de serem acordados a meio da noite de sono. Com efeito, um em cada 10 acordam regularmente para ver as mensagens, emails ou chamadas não atendidas.

Como é fácil de concluir, os efeitos sobre a saúde com este tipo de comportamento só podem ser prejudiciais.

Os investigadores dizem que as desordens de sono dão origem a mais estresse e a sintomas de depressão. E recordam que um em cada cinco acidentes rodoviários se devem à sonolência dos condutores.

Os estudiosos alertam, igualmente, para o fato de que dormir menos de seis horas por noite aumenta em 50% as probabilidades de se sofrer um ataque cardíaco.

Com Jornal de Notícias

Deixe um comentário simpático neste artigo: