Conduta violenta de adolescentes associada a refrigerantes


Coca-Cola na veia

DROGA NA VEIA

Do blog ECOnsciência

Que refrigerantes não fazem bem à saúde, todo mundo sabe. A mistureba açucarada, além dos altos teores de elementos químicos que estimulam e alteram o sistema nervoso, também vicia o usuário — quem ainda não notou que se trata de um tipo de droga disfarçada?

Para piorar, chega a confirmação de que o alto consumo de refrigerantes entre os adolescentes “pode estar ligado” a um comportamento agressivo, segundo estudo publicado pela revista Injury Prevention.

É sempre assim: para não comprar briga com o poderoso setor industrial, os caras dão um jeito de apresentar os graves resultados no tempo de verbo condicional, em vez de afirmar categoricamente aquilo que já é consenso.

Enfim, apesar da linguagem dúbia, para bom entendedor meia palavra basta: jovens que bebem mais de cinco latas de refrigerantes não-dietéticos são “significativamente mais propensos” a ter atitudes violentas, como portar armas e cometer agressões.

O estudo baseou-se em entrevistas com 1.878 adolescentes de 14 a 18 anos de 22 escolas públicas da cidade americana de Boston.

Os jovens foram classificados em duas categorias: “baixo consumo”, até quatro latas por semana; e “alto consumo”, mais de cinco latas por semana.

Um terço dos entrevistados ficou na categoria de “alto consumo”. Eles foram perguntados sobre recentes comportamentos ou atitudes violentas com companheiros ou familiares e se portavam faca ou arma de fogo.

Essas atitudes foram avaliadas junto a outros fatores que “poderiam influir” nos resultados, como o gênero, consumo de álcool, de tabaco e as horas de sono.

O estudo constatou que 23% dos que bebiam uma ou nenhuma lata de refrigerante por semana responderam que tinham o hábito de portar armas. Já entre aqueles que bebiam mais de 14 latas por semana o número chegava a 43%.

A proporção daqueles que tiveram condutas violentas com os companheiros se elevava de 15% naqueles que quase não bebiam refrigerantes para 27% entre os que bebiam 14 ou mais por semana.

Como conclusão, os pesquisadores afirmam que os adolescentes que são altos consumidores deste tipo de bebida têm entre 9% e 15% mais propensão a apresentar condutas violentas.

Fonte

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora


Deixe um comentário interessante neste artigo: