Como a ‘geração da Internet’ encara o emprego e carreira profissional

Nascidos a partir de 1979

MOSTRANDO TRABALHO

A Cachaça da Happy Hour

Os jovens profissionais da chamada geração Y, também conhecida como geração da Internet, são os mais difíceis de atrair para uma vaga de emprego, na opinião de 48% executivos consultados pela consultoria Robert Half.

Nascidos a partir de 1979, eles são também os mais complicados para retenção, segundo 55% dos entrevistados no levantamento feito com 2.179 CFOs (Chief Financial Officer) de 15 países e grandes centros como Brasil, Alemanha, Reino Unido, Hong Kong, França e Dubai.

Eles são bem diferentes da geração baby boomers, que engloba profissionais nascidos nos pós-guerra, entre 1946 e 1964, marcada por pessoas totalmente fiéis à empresa permanecendo muitas vezes toda a carreira com um só empregado.

E também da geração X, formada por pessoas que nasceram entre de 1960 a 1978, que buscou a diversificação, mas com uma dedicação extrema ao trabalho para atingir o sucesso profissional.

A principal dificuldade de retenção da geração Y é por conta das expectativa em relação ao plano de carreira, segundo seis em cada dez CFOs entrevistados. O segundo ponto é a expectativa de remuneração (54%) e qualidade de vida (36%).

Segundo os realizadores da pesquisa, a geração Y também busca uma nova maneira de encarar a vida profissional e prefere mostrar o trabalho em resultado produzido e não em horas trabalhadas.

Com FSP Carreiras

Deixe um comentário simpático neste artigo: