Coisa do diabo: propaganda política ilegal e compra de votos

A COMPRA DAS CONSCIÊNCIAS TELEVISIVAS

Campanha política do demo

Uma senhora pobre telefonou para um programa religioso de TV pedindo ajuda. O pastor eletrônico sugeriu que orasse bastante pois seus desejos seriam atendidos pelo Todo-Poderoso.

O capeta, que se divertia assistindo ao show, resolveu pegar uma carona aproveitando para fazer propaganda política ilegal para a possível compra de mais uma consciência televisiva.

Levantou o endereço da mulher e convocou seus assessores. Ordenou que comprassem uma cesta básica e a levassem imediatamente para a pobre coitada, com a seguinte orientação:

— Quando ela perguntar quem mandou, digam que foi o DIABO, número 666!

Ao chegarem no barraco, a mulher os recebeu inocentemente com enorme alegria e foi logo guardando os alimentos.

Os paus mandados do “demo”, conforme a orientação recebida, perguntaram:

— A senhora não quer saber quem lhe enviou estas coisas?

A mulher, na simplicidade e sabedoria da fé, respondeu:

— Não, meu filho, não é preciso. Quando Deus manda, até o diabo obedece!

Deixe um comentário interessante neste artigo: